O SEGREDO DA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS DOS MILIONÁRIOS

carteira investimentos

Neste artigo vou explicar sobre o segredo da carteira de investimentos dos milionários que não é divulgado para os investidores iniciantes.

Existe muito conflito de interesse no mundo financeiro e muitas vezes a melhor opção para o profissional de investimentos é pouco lucrativo para você.

Se você escutar a maioria dos “gurus financeiros”, eles sempre lhe dirão que o investidor inteligente diversifica. No entanto, cito Warren Buffett, em O Tao de Warren Buffett:

“ A diversificação é uma proteção contra a ignorância. Faz pouco sentido para aqueles que sabem o que estão fazendo”.

Diversificação Ineficiente

Uma razão para tantas pessoas perderem dinheiro é elas não saberem o que estão fazendo e não estarem diversificando, mesmo que seu planejador financeiro diga que estão. Vou lhe dar alguns exemplos:

Diversificação em Setores

Um planejador financeiro dirá que você está diversificando se estiver investindo em setores diferentes: ações de telefonia, ações de companhias de petróleo, ETFs (Exchange-Traded Funds), ações de primeira linha, small caps, fundos de renda variável, fundos multimercados, CDBs. Ainda que você esteja tecnicamente diversificado entre setores, a realidade é que você não está diversificado porque investiu em apenas uma classe de ativos – papéis, ativos financeiros. Quando o mercado entrou em crise em 2007, todos os ativos associados ao mercado de ações afundaram. Estar diversificado foi pouco útil para aqueles diversificados apenas em ativos financeiros.

Fundos

Um fundo de renda variável, por definição, já é diversificado – em ativos financeiros. Para piorar, há mais fundos do que ações individuais. Assim, muitos fundos possuem as mesmas ações. É como um comprimido de multivitamínicos. Comprar três desses fundos é como tomar três comprimidos de um complexo multivitamínico. Você pode até tomar três pílulas diferentes, mas no final estará tomando as mesmas vitaminas – e provavelmente até mesmo tomando uma overdose delas.

Conflito de interesse

A maioria dos especialistas em finanças só pode vender ativos financeiros. Como são licenciados para isso, será isso que venderão. Grande parte não tem licença para vender ativos tangíveis como imóveis, empresas, petróleo ou ouro. Então naturalmente venderão aquilo que lhes é permitido vender; não necessariamente o que você precisa, e isso não é diversificação. Eles recomendam a diversificação porque podem vender mais papéis e porque podem dispersar o risco, caso estejam errando em alguma coisa. Frequentemente não agem em seu interesse.

Como diz o ditado: “Nunca pergunte a um vendedor de seguros se você precisa de seguro”. Você sabe qual será a resposta.

Carteira de Investimentos dos Milionários

carteira-investimentos-2
Existem quatro categorias básicas de investimentos:

  1. Negócios: Os ricos normalmente possuem vários empreendimentos, proporcionando renda passiva, enquanto uma pessoa normal pode possuir muitos empregos que fornecem receita auferida (salário).
  2. Investimentos imobiliários de aluguel: São propriedades que produzem renda passiva mensalmente na forma de aluguel. Sua casa ou a casa de férias não estão incluídas aqui, mesmo que seu planejador financeiro diga que são ativos
  3. Ativos financeiros: ações, títulos, poupança, CDBs, seguros, fundos de investimentos, fundos multimercados: A maioria dos investidores possui ativos financeiros porque são mais fáceis de comprar, requerem pouca administração e são líquidos – ou seja, é fácil sair do investimento.
  4. Commodities: ouro, prata, petróleo, platina, gado, cana-de-açúcar: A maioria não sabe como ou onde comprar commodities.

Um investidor sofisticado investe em todas as quatro categorias. Essa é a verdadeira diversificação. A maioria dos investidores acredita que está diversificado, mas está apenas na categoria 3 – ativos financeiros. Isso não é diversificação.

Negócios

Nesta categoria se encontra os maiores bilionários do Brasil e do planeta. Se você quiser ser um multimilionário, não há outra alternativa a não ser abrir uma empresa. Todos eles possuem uma empresa em sua carteira de investimentos.

Jorge Paulo Lemann da Ambev, Joseh Safra do Banco Safra e Abílio Diniz do Pão de Açúcar são alguns nomes deste grupo. Para possuir esta classe de ativos na sua carteira de investimentos você precisará de muito conhecimento sobre empreendedorismo, liderança, contabilidade e outros.

Se você tem um sonho em abrir uma empresa para solucionar um problema na sociedade, eu indico a página do Meu Sucesso do Flávio Augusto do Geração de Valor. Lá você terá acesso a histórias de empreendedores brasileiros e aula sobre empreendedorismo.

Investimentos Imobiliários de Aluguel

Muitos milionários possuem em sua carteira de investimentos vários imóveis em que ganham com aluguéis. Donald Trump, candidato a presidente dos Estados Unidos, possui vários imóveis em seu portfólio. Silvio Santos possui o Hotel Jequitimar em sua carteira de investimentos.

No Brasil, você tem a oportunidade de realizar investimentos em imóveis através de fundos de investimentos imobiliários, como você aprendeu no excelente artigo do Vitor.

Outra forma é encontrar um grupo de empresários e investir em conjunto em imóveis através de compras de cotas. Mas você precisa encontrar uma boa equipe formada por um bom advogado, um bom contador e um ótimo administrador de imóveis.

Ativos Financeiros

Muitos investidores iniciantes focam somente nesta classe de ativos e sua carteira de investimentos fica diversificada somente nesta classe. É possível ficar bilionário através da compra de ações como Luiz Barsi, que é um dos maiores acionistas pessoa física da Bolsa de Valores de São Paulo.

Se você continuar investindo em fundos, você estará diversificado somente em uma classe de ativos e ainda terá as mesmas ações. Como há mais fundos que ações, a maioria possui em sua carteira as mesmas ações e os mesmos títulos públicos federais.

O segredo nesta classe é conhecer as melhores empresas e comprar as ações destas empresas. O nosso e-book Ações para Iniciantes vai te ajudar nesta tarefa.

Commodities

A última classe de ativos que faz parte da carteira de investimentos dos milionários é as commodities. Nela se encontra o ouro, prata, boi gordo, cana-de-açúcar, petróleo e muitos outros.

De acordo com os últimos dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), em 15 de Agosto de 2016, as exportações totalizam US$ 114,524 bilhões. Entre as maiores estão: petróleo em bruto, soja em grãos, minério de ferro, farelo de soja, carne de frango, milho em grãos, café em grãos.

Ouro e prata também podem fazer parte da sua carteira de investimentos. É uma forma de proteger contra a desvalorização das moedas.

Conclusão

carteira-investimentos-1
Você conheceu no artigo as verdadeiras classes de ativos da carteira de investimentos dos milionários. Basicamente são divididos em quatro grandes grupos: negócios, imóveis, ativos financeiros e commodities.

Para se tornar um investidor qualificado, você necessariamente terá que aprender a investir nas quatro classes. Isso é a verdadeira diversificação de investimentos. Você não será mais enganado pelos falsos planejadores financeiros quando eles te explicarem sobre diversificação de ativos financeiros e fundos.

A classe mais fácil de se aprender é o de ativos financeiros. Comece com ela com a leitura do nosso e-book Ações para Iniciantes.

Deixe um comentário!

Edson Ichihara

 

  • Olá Edson!

    Entendo que no seu texto você colocou um viés para os investimentos das pessoas que possuem um grande patrimônio. Concordo com esse ponto.

    Porém, enfatizo que mesmo as pessoas que não o possuem podem diversificar. Algumas observações referentes a esse ponto comparando com a sua carteira de ativos ideal:

    Negócios: ações, no final das contas são negócios, apesar de serem (e vc tê-las incluídas em) ativos financeiros. Desde blue-chips quanto start-ups pessoas sem patrimônios podem investir em negócios, assim como os milionários.

    Investimentos imobiliários: pessoas podem investir em FIIs de tijolos, com uma fração do dinheiro necessário a empreendimentos milionários.

    Ativos financeiros: mesmo que consideremos aqui somente renda fixa, há uma infinidade de opções para diversificação com pouco capital. TD (3 tipos de títulos, debêntures, CDBs arrojados de bancos menores, etc)

    Commodities: concordo plenamente e acrescento que com baixo investimento, pode-se comprar mini-contratos na corretora, embora de prazo curto.

    Enfim, apenas estou enfatizando que não precisa ser milionário para possuir uma carteira bem diversificada. Talvez uma pessoa ou outra possa ter tido essa impressão pelo artigo.

    Abraços!

  • Edson Ichihara

    Olá André! Você não entendeu os conceitos! Todos os ativos que citou fazem parte do grupo ativos financeiros! Eu também pensava como você, porque a mídia e os setores do ativo financeiro são muito bons em marketing. Os ativos financeiros são excelentes derivativos de outros ativos (ações para empresas, FIIs para imóveis, mercado futuro para commodities), mas não o suficiente. É como se fosse fases do investidor, por isso eu aconselho sempre a começar pelos ativos financeiros. Porém, vejo muitos investidores presos nos ativos financeiros e esquecem de continuar a Jornada do Investidor.

  • Oi Edson!

    Não acho… Será que vc não está prendendo-se a conceitos? Se vc quer chamá-los de ativos financeiros, ok, embora eu não concorde.

    Uma ação não é simplesmente um ativo financeiro: é uma quota que vc tem em uma empresa. Um contrato (ou 250g físico) de OZ1 na BMF idem. Uma quota em um FII de tijolo é outro exemplo.

    O ponto principal do seu artigo é a diversificação de fato e eu acho que vc pode diversificar de fato, sim, com vários ativos que vc considera “financeiros”.

    Abraço!

  • Savio

    Excelente artigo, Edson!!! Deixou claro para o leitor que, para o investidor que quer um determinado padrão de vida, há de se depender de uma gama de fatores, principalmente, através do conhecimento, do trabalho árduo e do tempo.

  • Edson Ichihara

    Olá Savio! Muito obrigado pelo elogio! O objetivo do Jornada do Dinheiro é sempre esclarecer e aumentar o conhecimento dos nossos leitores! E muito obrigado pelo depoimento! O depoimento foi um ótimo incentivo para nós!

  • Edson Ichihara

    Olá Andre! Obrigado pelas colocações. Os grandes objetivos do artigo foram mostrar aos investidores iniciantes: 1) investir em fundos não é tão seguro como o gerente do banco diz ser (você só está investindo em somente uma classe de ativo); 2) investir não fica restrito somente a investir em ativos financeiros, mas sim em negócios, imóveis e commodities. Investir em ativos financeiros diretamente (com ações, FIIs e mercado futuro) como você faz é excelente; entretanto tem muitos investidores iniciantes que pensa que investir indiretamente em ativos financeiros através de fundos e previdencia privada é seguro e excelente, mas o artigo prova que estão tomando 3 pílulas de multivitaminicos iguais!

  • Sim, no que concerne em fundos e previdência privada eu concordo totalmente contigo. Mas meu comentário ocorreu pq vc colocou outras classes de ativos nesse bolo, os quais não concordei. Mas entendi seu ponto. Abraço!