COMO SERÁ SEU PERFIL DE INVESTIDOR?

perfil_investidor

Como será seu perfil de investidor?

Fiquei estudando as matérias sobre educação financeira durante a semana e encontrei um assunto que não abordamos ainda em nosso site.
Teste de perfil de investidor. Quando abrimos conta em uma corretora, há sempre aquele questionário sobre seu perfil. Até no internet banking agora é moda termos que realizar estes testes.

Mas será que com um simples questionário, é possível classificar um investidor em moderado, conservador ou agressivo?
Analisei as variáveis que poderiam influenciar essa classificação e encontrei 7 características essenciais para ajuda-lo a escolher seus investimentos:

1) Idade

Vou te mostrar como a idade influencia seus investimentos. Um jovem de 24 anos possui objetivos e expectativas de vida bem diferente de uma pessoa com 77 anos.
Pense nos seus avós. Não faz sentido eles investirem em ações. Eles precisam de investimentos seguros e com uma boa rentabilidade. Não podem ter o luxo de perder seu patrimônio.

Agora imagine seu primo com 24 anos. Acabou de sair na faculdade. Ele tem a vida inteira para aprender a investir. Ele pode ser mais agressivo nos seus investimentos, comprando ações e opções.

2) Filhos

O maior presente que você pode ter é ser pai ou mãe. E isso envolve responsabilidade por uma vida. Não tem como escolher opções de investimentos com muito risco se você precisa cuidar da alimentação, educação e lazer de seus filhos.
Uma pessoa com 27 anos sem filhos vai ser um investidor mais agressivo que outra com os mesmos 27 anos com três filhos. Não tem como explicar, mas você se torna mais conservador quando vira pai ou mãe. A dor de uma perda de dinheiro é maior.

3) Tipos de trabalho

O tipo de trabalho também influenciará as decisões. Um servidor público em regime estatutário terá mais estabilidade que um profissional autônomo. A consistência da entrada do fluxo de caixa de cada pessoa fará você se tornar mais conservador ou agressivo.

Existem exceções, mas se você tem uma estabilidade salarial você conseguirá arriscar com melhor facilidade do que se todo mês seu ganho é variado. Por exemplo, se num mês você recebe 1000 reais, no outro 5000 reais e no terceiro 3000 reais, você precisará ser mais conservador em relação a outro que ganhe 3000 reais nos três meses.

4) Objetivos de compra de imóveis

Apesar de ter situações em que o aluguel de um imóvel seja melhor que a compra financiada de um imóvel, posso afirmar que a maioria das pessoas sonha em comprar o primeiro imóvel.

O imóvel em que você vive não é um investimento, mas é o maior desejo das pessoas. A casa própria em um país com a instabilidade econômica como o Brasil aparece como um sinal de estabilidade financeira.

Por isso, a pessoa que ainda não comprou o primeiro imóvel vai ser mais conservadora. Você vai precisar proteger seu dinheiro melhor para que seu sonho de comprar a primeira casa se realize mais rapidamente.

Uma importante informação no caso das pessoas que não possuem casa própria é o local onde moram: se moram sozinhos, eles vão manter a tendência de ser conservador, porém nos casos em que moram com os pais e por isso não são responsáveis pela manutenção dela (pagamento aluguel, alimentação, limpeza, lavar roupas), eles costumam ser investidores mais agressivos.

5) Quantidade de riqueza acumulada

Outro fator que vai influenciar suas decisões nos investimentos é o patrimônio atual da pessoa.

Uma pessoa com 500 mil reais vai poder investir mais agressivamente uma parte do dinheiro com muito mais segurança que outra com somente 10 mil reais. Caso a primeira pessoa invista 5 mil reais em renda variável, ela continuará protegido pelo outros 495 mil. Agora a segunda pessoa ao investir 5 mil reais em renda variável, deixará exposto ao risco 50 % do patrimônio!

Por isso, no início dos investimentos, como temos pouco patrimônio, iniciamos com comportamento mais conservador e com o tempo podemos aportar parte do investimento em ativos mais agressivos.

6) Temor de risco

A nossa experiência de vida também influencia nas nossas decisões. Pessoas com história de vida mais difícil ou que já conheceram o fundo do poço, preferem investimentos mais conservadores. Imagine as pessoas que tiveram parte de seu dinheiro da poupança congelada no Plano Collor. Dificilmente essas pessoas arriscarão seu dinheiro em renda variável.

Agora se você não viveu a época de inflação, e conhece a estabilidade econômica dos últimos 20 anos, é claro que poderá ser mais agressivo.

7) Conhecimento de investimento e prazer em aprender

Quando você faz as aulas de direção para tirar a carta de CNH, tudo parece difícil e o medo será seu maior companheiro. Mas com o tempo, você melhora e já está viajando para outro estado dirigindo seu carro. Com os investimentos acontece a mesma situação.

No início, tudo parece impossível de aprender. Renda fixa, renda variável, sopa de letra CDB, LC, LCI. É claro que uma pessoa que conhece investimentos conseguirá ser mais agressiva. O conhecimento é o fator mais importante da lista.

Se você entender o funcionamento de todos os tipos de investimentos, a tendência é ser mais agressivo pelo fato de entender o risco de cada ativo. O prazer em aprender sobre investimento é extremamente ligado com o nível de conhecimento.

Tudo que é difícil, não dá prazer em fazer. Mas quando começamos a entender o processo, aumenta o prazer de estudar e vira uma bola de neve. No final, você será um expert e vai ter muita vontade de aprender mais!
É nesse fator que nós do Jornada do Dinheiro vamos te ajudar. Sabemos que o conhecimento é o fator que poderá diminuir os riscos de seus investimentos.

Conclusão

Faça os testes de perfil das corretoras e dos bancos e você verá que a maioria das perguntas é sobre seu conhecimento a respeito dos ativos e sobre sua experiência em investir. Não tenha medo de respondê-las honestamente. E aquela palavra que aparecer (conservador, moderado ou agressivo) não será uma resposta estática.

Com o tempo, seu perfil pode variar, dependendo das variáveis explicadas acima. Mas tenha certeza que nós da Jornada do Dinheiro vamos aumentar seu conhecimento e investir se tornará um hobby para você.

Edson Ichihara

  • Anderson Henrique Chaves

    Fala doutor.
    Primeiramente parabéns pela apresentação do blog de voces que fizeram uns dias atrás.
    Esse artigo é de fundamental importância, pois conhecer o próprio perfil evita que tenhamos dores de cabeça ou prejuízos no futuro.

    Só pra complementar, acho que a criação também tem fundamental importância.
    Vou explicar melhor. Se voce têm pais conservadores, a tendência é que voce também seja conservador. Se tem pais com investimentos agressivos, é bem provavel que voce siga uma tendência também agressiva.

    Muito importante também, do que a qualidade da escolha dos ativos, sejam eles conservadores ou agressivos, é saber que os mais novos possuem o ativo mais fundamental que é o TEMPO. O tempo pode potencializar e turbinar o patrimônio no caso dos investidores disciplinados que em vez de se arriscarem sem necessidade, preferem ganhos pouco menos agressivos mas rndendo juros compostos por mais tempo.

    Não sei se deveria ser regra, mas acho que didaticamente todo investidor comece primeiramente com a RENDA FIXA. Primeiro dominar e conhecer os principais ativos de renda fixa e saber como funcionam os titulos do tesouro direto, cdbs, lcis, lcas pra não perder dinheiro com a compra de ativos inadequados ao seu prfil e horizonte de investimento. Enquanto isso, separar um dinheiro que será posteriormente migrado gradualmente para a RV, enquanto voce estuda os principais ativos que são fiis e ações por exemplo. Após adquirir conhecimento teórico, realizar as primeiras compras pouco a pouco para aproveitar quedas pontuais e não ficar com um preço m´dio muito alto.

    Por ultimo mas não menos importante, é a formação de uma reserva de emergência antes de investir, para que não sejamos pegos de surpresa tendo que retirar a grana dos investimentos e com isso pagando alto IR, impostos e taxas de corretagem que corroem o ganho.

    grande abç e sucesso :}

  • Edson Ichihara

    Obrigado pela mensagem e pelo elogio Anderson! Nossos pais têm muita influência mesmo! Meus pais são muito conservadores (aliás, acho que todas as pessoas que viveram na década 80-90) e meu perfil de início foi mais conservador. Mas conforme o conhecimento sobre outros ativos foi aumentando, comecei a investir em ativos menos conservadores. E também como vc disse, é melhor iniciar na renda fixa e com o aumento do conhecimento e experiência migrar para a Renda variável.

    Valeu

  • Janete Barbosa

    Ótimo texto! Linguagem simples, dicas excelentes, esclarecem minhas principais duvidas de iniciante, pois comecei a estudar a respeito nesse ano, e a investir há 3 meses apenas, então estou no inicio do caminho, com um perfil ainda bem conservador, mas com as dicas da “Jornada do dinheiro” estou dando meus primeiros passos com uma certa confiança… Obrigada!

  • Edson Ichihara

    Muito obrigado pela mensagem e pelo elogio Janete! Espero que esteja aproveitando o Tesouro Direto!

  • Janete Barbosa

    Estou aproveitando sim, e aprendendo muito com seus textos, suas dicas são valiosas. Obrigada por compartilhar.