COMPENSA INVESTIR NO MERCADO EXTERIOR?

mercado exterior

COMPENSA INVESTIR NO MERCADO EXTERIOR?

Olá pessoal, este é mais um artigo em que indico investimentos diversificados, assim como os artigos Franquias – Uma Opção Rentável de Negócios e Leilões Judiciais – O Garimpo dos Investimentos.

O tema de hoje será para os investidores que desejam diversificar a área geográfica de seus aportes, ou seja, investir no mercado estrangeiro, mas que ainda possuem dúvidas de como tornar isso realidade.

Hoje em dia alguns investidores procuram retirar o seu dinheiro do mercado brasileiro, a uma, pela situação econômica instável que temos, somada a alta dos juros, a duas, pois as opções estrangeiras se mostram atrativas e empolgantes para os amantes de investimentos.

Tirar o seu dinheiro do Brasil não ajuda muito o fortalecimento de nossa economia, ao menos por uma análise pura e simplista do assunto, todavia não é esta a abordagem que procurarei focar, mas sim tentarei passar algumas sacadas para os que desejam esta opção de investimentos, mas que não conhecem ou sentem-se inseguros sobre alguns temas.

Comecemos pelo básico.

No que devo concentrar a minha atenção antes de enviar recursos para fora do Brasil?

O primeiro ponto…

…a ser traçado é um estudo prévio sobre os riscos do mercado em que pretende alocar seus aportes, bem como a política do mercado, levando em conta o câmbio, momento econômico externo, taxas de transporte, aspectos jurídicos, etc.

Em segundo…

…a questão tributária merece atenção redobrada. Investidores que possuem mais de US$ 100 mil em bens ou aplicações fora do Brasil têm de comunicar ao Banco Central anualmente, através de um documento especifico, quem não fizer isso está sujeito a ser processado por evasão de divisas ou lavagem de dinheiro, e ainda pagar uma multa. Quem não declara para a Receita também pode ser multado pela mesma.

Todavia, para os que possuem valores menores, o imposto de renda é devido no momento em que os lucros estiverem disponíveis na conta no exterior, a variação cambial também entra no cálculo do IR, o qual deve ser recolhido a cada mês, as alíquotas seguem a tabela progressiva de tributação para pessoa física, o imposto recolhido será incluído na declaração de ajuste anual para apuração de saldo a pagar ou a restituir.

Entretanto, os ganhos de capital têm de obedecer ao IR definitivo, em alíquota de 15%, por isso o IR de ganho de capital não tem efeito na declaração de ajuste anual.

Quando o investimento é feito em um país em que o Brasil possua acordo tributário, o IR pago pelo brasileiro fora daqui pode ser compensado na sua declaração de ajuste anual.

exterior_middle

É possível compensar imposto para não pagar duas vezes lá e aqui, mas não é possível compensar as perdas ocorridas no período, a opção para isto é montar uma pessoa jurídica offshore em paraíso fiscal, um processo complicado e com altos custos, como contratação de advogados especialistas e pagar as taxas de abertura e manutenção empresarial. Alguns bancos estrangeiros oferecem estes serviços para investidores a partir de 250 mil dólares, todavia os custos ainda são altos.

Necessariamente não é preciso este procedimento para investir no exterior, bastando a pessoa física abrir uma conta em outro país, tendo de ser atentos aos custos e tributação para não perder dinheiro ao invés de lucrar.

Em terceiro lugar…

…aos que não se sentem seguros para este estudo ou que não detém de tempo disponível para tanto, podem contar com empresas especializadas nisso, como as corretoras. Atualmente existem muitas corretoras seguras e solidificadas neste assunto, elas podem ser brasileiras ou estrangeiras, a facilidade de uma empresa estrangeira é que a sede está localizada em grandes centros da Europa ou dos EUA, o que facilita o estudo e intimidade dos especialistas com os investimentos, em regra, possuindo uma maior segurança e entendimento sobre o assunto.

No que tange ao montante a ser transportado para fora do país, alguns investimentos não requerem um valor muito alto, algo em torno de dois mil dólares, dependendo da corretora. Lembrando que tudo deve ser declarado no Imposto de Renda.

Portanto, aos menos experientes no assunto, aconselha-se abrir conta em uma corretora, onde, em resumo, o investidor apresentará uma identidade (passaporte, RG ou CNH) e um comprovante de residência atual. Feito isso, em torno de 24h o compliance da corretora faz o Know your customer (KYC), ou conheça o seu cliente, e libera a conta para o cliente, dando acesso ao portal do cliente, aonde ele fará o depósito, a retirada, criação de novas contas dentre outras opções.

Quanto às formas de transporte de valor…

…o investidor pode fazer o depósito via transferência bancária por um banco ou casa de câmbio. Para clientes menores existe a facilidade de cartão de crédito, boleto bancário, netteler (e-wallet) ou skrill (e-wallet), pelo menos a maioria das corretoras estrangeiras possuem estas comodidades.

Seguindo…

…existem mais de 3mil ativos para serem operados, como ações do mundo todo, EUA, EUROPA e ASIA; Forex (mercado de câmbio); Bonds (títulos de créditos que recebem juros); Taxa de Juros; ETF´s; American Depositary Receipt (ADRs); commodities, formando uma prateleira completa para o investidor operar dos EUA até o JAPÃO, todos esses produtos em uma única plataforma.

Veja o exemplo destas duas ações estrangeiras, a primeira representa a Walt Disney e a segunda a Apple:

exterior01

exterior02

Perceba que elas estão atualizadas até maio do ano de 2015, mas podemos acompanhar a sua evolução e variação no período.

Conclusão

De maneira resumida, quem deseja investir no exterior deve percorrer estes passos iniciais, e principalmente estar muito atendo para questões tributárias envolvidas, aconselhando este tipo de investimento para investidores mais experientes e com um perfil agressivo, uma vez que aos investidores conservadores e moderados o Brasil apresenta excelentes oportunidades de ganhos, maiores que as estrangeiras, se formos considerar a burocracia e cuidados que a pessoa deve ter ao adentrar em águas estrangeiras.

Futuramente abordaremos uma modalidade ou outra de ativos estrangeiros, e assim, você que possui interesse e vontade em adentrar neste novo mundo de investimentos, poderá sopesar quais os que melhor se enquadram com os seus objetivos.

Obrigado pela leitura, se você tem algo a colaborar com este assunto, por favor, deixe o seu comentário.