QUAL A DIFERENÇA ENTRE CDB E LCI?

diferenca-cdb-lci-CAPA

 

Quando começamos a investir, inevitavelmente nos deparamos com uma interminável sopa de letrinhas que são importantes para nosso aprendizado.

Hoje, você aprenderá sobre alguns desses investimentos para que consiga definir qual o mais adequado para você.

Neste artigo, apresentarei as características básicas destes títulos privados:

CDB – Certificado de Depósito Bancário
RDB – Recibo de Depósito Bancário
LC – Letra de Câmbio
LCI – Letra de Crédito Imobiliário
LCA – Letra de Crédito do Agronegócio

Existem muitos outros títulos, mas esses são os mais comuns e que você deve conhecer para tomar suas decisões.

1) CDB – Certificado de Depósito Bancário

O CDB é o título privado mais comum e, provavelmente, seu gerente do banco já chegou a lhe oferecer.

Ele é emitido por bancos para captar empréstimos de investidores, com o objetivo de emprestar, do outro lado, a pessoas ou empresas, com juros muito mais altos.

O CDB pode ter sua rentabilidade prefixada, atrelada à inflação (IPCA ou IGPM) ou atrelada ao CDI, que é o mais comum.

A prefixada, como o nome já diz, é uma rentabilidade já predefinida no momento da compra do título. Por exemplo, pode ser um CDB prefixado em 12%, o que significa que rende 12% ao ano, independentemente de outros fatores.

A atrelada à inflação pode acompanhar um dos índices de inflação, IPCA ou IGPM, e ainda contém uma parcela prefixada. Pode ser um CDB de 7% + IPCA, ou seja, rende 7% “fixos” mais a variação do IPCA no período.

Por fim, a atrelada ao CDI acompanha a variação desse índice, que é um título que serve como lastro de empréstimos entre os bancos. O CDB pode ser equivalente a 115% do CDI, que hoje está em 12,13% (consulte sempre no site da Cetip), o que levaria essa rentabilidade para 13,95% ao ano.

Para aprender como calcular e comparar a rentabilidade dos investimentos de renda fixa, leia este artigo que mostra o passo a passo completo.

Os títulos de renda fixa, via de regra, têm rentabilidade diária, ou seja, há uma pequena valorização no seu título todos os dias úteis (não rendem aos finais de semana e feriados).

Essa é uma grande vantagem em relação à caderneta de poupança, pois ela rende somente um mês após a aplicação. Se você resgatar com 25 dias, não terá rendimento nenhum.

No entanto, uma desvantagem é que o CDB normalmente não tem liquidez, isto é, você precisa aguardar até a data de vencimento para receber o valor.

Existem algumas opções no mercado de CDB com liquidez diária (nos bancos Daycoval, Intermedium e Sofisa, por exemplo), mas elas costumam render menos que o CDB sem liquidez.

Mesmo assim, a rentabilidade é bem superior à da caderneta de poupança. E a liquidez diária permite um resgate praticamente tão rápido quanto ao dela.

Outro ponto é que o CDB normalmente exige um investimento mínimo mais alto, por exemplo, R$ 10.000,00.

Porém, os bancos citados anteriormente também permitem investimentos mais baixos, sendo que no Sofisa é a partir de R$ 1,00.

Outra característica do CDB é a cobrança de imposto de renda sobre o lucro.

Essa cobrança respeita uma tabela de alíquota regressiva, dependendo de quanto tempo o seu dinheiro ficou aplicado:
22,5% para resgate em até 6 meses
20,0% para resgate entre 6 meses e 1 ano
17,5% para resgate entre 1 e 2 anos
15,0% para resgate após 2 anos

Alguns investidores fogem do investimento por conta dessas cobranças, mas vale lembrar que, mesmo após esses descontos, a rentabilidade líquida é muito interessante e superior à da poupança.

Por fim, é importante destacar a questão da segurança.

Muitas pessoas tendem a achar que o investimento mais seguro é a caderneta de poupança, mas não é bem assim.

É verdade que a caderneta é um dos investimentos mais seguros, mas ela tem a mesma segurança que um CDB.

Isso porque ambos os investimentos contam com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Caso a instituição financeira onde você tem esses investimentos chegue à falência, o FGC reembolsa o valor de até R$ 250.000,00 por CPF por instituição financeira.

Isso significa que, se você tiver um patrimônio superior a esse valor, é indicado investir em instituições diferentes para poder garantir uma maior parte do seu dinheiro.

Para investir em CDB, você pode fazer pelo seu próprio banco onde tem conta, mas a rentabilidade oferecida costuma ser muito baixa.

A melhor opção é abrir a conta em uma corretora de valores, pois você terá opções de títulos de vários emissores diferentes, com prazos e valores mínimos que sejam mais adequados para você.

Você também pode abrir a conta diretamente em um banco de pequeno ou médio porte, que costumam oferecer CDBs com condições mais interessantes, como a questão da liquidez diária, valor mínimo bem mais baixo ou rentabilidade mais alta.

2) RDB – Recibo de Depósito Bancário

O RDB é um investimento praticamente igual ao CDB.

A única diferença é que o CDB permite negociação do título antes do vencimento, seja por liquidez diária ou mercado secundário.

Já o RDB é um título inegociável e intransferível.

Portanto, antes de aplicar em um RDB, tenha certeza de que aceita todas as condições impostas.

No mais, as regras do RDB são iguais às do CDB.

É raro alguma corretora ofertar esse investimento. Normalmente, você encontra diretamente na instituição emissora.

Um RDB que tem chamado a atenção dos investidores é o da Caruana Financeira, que oferece o investimento com rentabilidade de 135% do CDI para prazos entre 5 e 7 anos e investimento mínimo de R$ 30.000,00.

3) LC – Letra de Câmbio

A LC também é outro investimento muito semelhante ao CDB.

Na realidade, a única diferença é do ponto de vista do emissor. O CDB é emitido por bancos, enquanto a LC é emitida por financeiras.

Para o investidor, não há nenhuma diferença. Todas as regras são as mesmas.

Você encontra aplicação em LC em sua corretora ou abrindo uma conta diretamente em financeiras.

Uma LC interessante é a da Socinal Financeira, cuja aplicação mínima é de R$ 5.000,00 e tem liquidez, podendo ser resgatada em 3 dias úteis após a solicitação do resgate antecipado.

Além disso, ela tem taxa de rentabilidade progressiva, isto é, quanto mais tempo ficar aplicado, maior será a rentabilidade, podendo chegar a 118% do CDI se mantiver o investimento por pelo menos 3 anos.

4) LCI – Letra de Crédito Imobiliário

diferenca-cdb-lci-2
A LCI é um tipo de empréstimo captado pelas instituições financeiras para financiar projetos imobiliários.

É bem semelhante à captação do CDB, mas tem um propósito mais específico.

Do ponto de vista do investidor, é bem semelhante ao investimento em CDB.

No entanto, aqui existe uma diferença bastante significativa, que é a isenção do imposto de renda.

O desenvolvimento imobiliário é incentivado pelo governo, que dá essa isenção fiscal para incentivar que mais investidores tenham o interesse de auxiliar nesse tipo de empréstimo.

Por esse motivo, muitos investidores acabam preferindo investir em LCI em vez de CDB.

No entanto, somente o fato de ser isento do imposto de renda não significa que seja mais rentável.

Para compensar essa característica, a taxa de rentabilidade oferecida pela LCI costuma ser bem inferior à de um CDB.

No final, a rentabilidade líquida costuma ser bastante semelhante, sendo que LCI tende a ser mais vantajosa para prazos mais curtos de até 2 anos, nos quais o CDB ainda está com uma alíquota de IR mais alta.

Você encontra boas opções de LCI na sua corretora ou abrindo a conta diretamente em algumas instituições.

Uma LCI com taxa de rentabilidade muito interessante é a da Companhia Hipotecária Brasileira (CHB), que tem rentabilidade de 7,20% + IGPM para investimento de 7 anos e valor mínimo de R$ 10.000,00.

5) LCA – Letra de Crédito do Agronegócio

A LCA, do ponto de vista do investidor, funciona da mesma forma que a LCI.

A única diferença entre elas é a finalidade do empréstimo, mas isso só interessa ao emissor.

A LCA é um pouco mais difícil de encontrar, e a que atualmente está mais interessante na minha opinião é a do Banco Daycoval.

Essa LCA está rendendo 93% do CDI para um prazo de 1 a 2 anos e investimento mínimo de R$ 1.000,00.

Você também pode encontrar investimentos interessantes por meio de buscadores, como o Yubb.

Considerações Finais

diferenca-cdb-lci-1

Agora você já conhece 5 dos tipos de títulos privados mais conhecidos e sabe como diferenciá-los.

Caso queira aprender como comparar sua rentabilidade, leia este artigo que ensina como comparar os investimentos de renda fixa.

Lembre-se que não existe um único investimento que seja mais vantajoso que os demais.

Cada um deles tem características diferentes e são mais adequados para determinado perfil de investidor.

Se tiver qualquer dúvida, deixe um comentário!

Grande abraço!

Vitor Hernandes

  • Silvio Balieiro

    A melhor explicação dos títulos privados. Parabéns pelas informações!!!

  • malanar11

    Faltou mencionar o RDC – Recibo de Depósito Cooperativo que funciona como um CDB de banco cooperativado. De resto, bom artigo, explicando de forma simples as aplicações mais encontradas no mercado. Já usei todas, interessante que dependendo do objetivo, a aplicação mais indicada muda, não tendo uma dominante, e as taxas mudam bastante entre corretoras e em uma mesma corretora (shopping de aplicações).

  • Fala, Silvio!

    Muito obrigado! Espero que tenha ajudado!

    Grande abraço!

  • Fala, Malanar!

    Acabei deixando de fora vários títulos mesmo, pois preferi explicar sobre os mais comuns de se encontrar.

    E é verdade: cada um pode ser bom para determinado prazo, objetivo, valor, perfil, etc.

    Grande abraço!

  • ROXS

    È verdade, são os investimentos de renda fixa mais procurados, juntos com o tesouro direto, mas os títulos privado, por ser emitidos para instituições privadas, no começo assustam menos, no meu caso foi assim. Ótima explicação como sempre.
    Grande Vitor

  • Fala, Roxs!

    Isso mesmo! Normalmente, a pessoa começa pegando um CDB ou LCI do banco onde ela tem conta!

    Grande abraço!

  • Elaine Rodrigues

    Olá Vitor
    Qual é mais rentável hoje: LCI ou tesouro direto?

  • Olá, Elaine!

    Isso depende de muitos fatores. LCI de bancos grandes, como BB, Itaú, Bradesco, costumam ter rentabilidades muito baixas e perdendo dos títulos do Tesouro Direto.

    Agora, bancos de um porte menor, como Intermedium, Daycoval e Sofisa oferecem LCI com rentabilidades muito mais interessantes.

    O prazo também é um fator que influencia. Por exemplo, o Tesouro IPCA+ de prazo longo, embora não tenha uma taxa de rentabilidade tão elevada, acaba sendo interessante pois há o trabalho dos juros compostos por muitos anos até ter o desconto do imposto.

    LCI costuma ser mais interessante para prazos mais curtos, normalmente até 2 anos.

    Grande abraço!

  • Alberto Tavares

    Otimas explicações e a dica do yubb foi a cereja do sandae.

    abs
    educacaomaisinvestimento.blogspot.com.br

  • Valeu, Alberto!

    Grande abraço!

  • Vinicius RS

    Sou um investidor novato e Tenho uma dúvida, se eu investir 5 mil em um CDI de 1 ano que a está 110%, meio que no ano seguinte teria por volta de uns 10 mil? E o que é esse 18% IR?

  • Fala, Vinicius!

    Você provavelmente está falando de um CDB que rende 110% do CDI. Isso não significa que você terá o dobro do dinheiro.

    O CDI hoje está em 12,13%. Isso significa que esse CDB rende 110% de 12,13%, isto é, 13,34% ao ano.

    Ou seja, após 1 ano, 5 mil reais valeria aproximadamente 5.667 reais. Do lucro, que foi de 667 reais, deduz-se o imposto de renda, que em 1 ano seria de 17,5%.

    Espero que tenha ajudado!

    Participe também do nosso grupo no Facebook, onde pode tirar mais dúvidas e interagir com os outros leitores: https://www.facebook.com/groups/662338143896292/

    Grande abraço!

  • Ricardo Matsumoto Tommasini

    olá Vitor!
    Então, se entendi direito, LC e CDB são basicamente a mesma coisa. Só que essa é lançada por uma instituição financeira e esta por um banco. Certo? Em termos de rendimentos são a mesma coisa. Tipo: um CDB com 100% do CDI = LC com 100% do CDI.

    grande abraço

  • Vitor Shimada Hernandes

    Fala, Ricardo!

    Exatamente isso! Do ponto de vista do investidor, o CDB e a LC funcionam da mesma maneira!

    O RDB também é igual em relação à rentabilidade. A única diferença é aquela de que ele é inegociável e intransferível.

    Grande abraço!