PERCA O MEDO DE INVESTIR EM AÇÕES

Ações

Perca o medo de investir em ações!

Com certeza você já deve ter ouvido: “investir em ações é muito arriscado”, “ah, precisa ficar o dia inteiro acompanhando”, “devemos acompanhar os noticiários todos os dias”, “tem que ter muito dinheiro”.

Agora mostrarei a você que as coisas não funcionam bem assim.

Minha história na bolsa de valores

Sempre tive muito medo de investir em ações porque minha tia que mora nos EUA perdeu muito dinheiro com os investimentos do marido dela na Bolsa de Nova York.
Quando morei em 2010 nos EUA por 1 ano, minha tia me orientava a não arriscar no mercado de ações porque era muito perigoso. Como na época não me interessava pelo assunto, eu concordava e ficava longe desse mercado.

ações01

De volta ao Brasil, quando perdi o medo de investir, iniciei com a renda fixa (Tesouro Direto) e depois evolui para os fundos imobiliários em busca de uma renda mensal no próximo mês.

Depois, chegou o momento de estudar o mercado de capitais. O fantasma do mercado de ações voltou, mas, com muito estudo, eu consegui finalmente investir em ações.

É essencial entender alguns conceitos desse mercado. Por isso, apresentarei alguns pontos teóricos no artigo para que você possa ter mais sucesso nesse tipo de investimento.

Por que uma empresa abre o capital para o mercado de ações?

Essa deve ser a sua primeira pergunta: entender o lado da empresa para que você consiga aproveitar melhor esse investimento.

Para melhorar a produtividade, realizar inovações dos produtos e dos processos e expandir novos mercados, as empresas precisam buscar novos recursos financeiros.

Existem várias opções: de fonte interna, ao utilizar o lucro dela e reduzir os gastos; de fontes externas de capital, como bancos ou agências de financiamento; e também do aporte de capital dos sócios ou de novos sócios (capital próprio dos acionistas).

Esta última alternativa pode ser utilizada somente por meio da abertura do capital da empresa nas bolsas de valores, processo conhecido como IPO (Initial Public Offering – Oferta Pública Inicial). Com isso, podemos considerar IPO como uma importante fonte de diversificação e reestruturação de capital.

Qual a vantagem para a empresa?

O recurso utilizado de um terceiro (banco) tem prazo certo de vencimento. Portanto, se a empresa não realiza lucro operacional, é penalizada. No caso do capital próprio, esse risco é dividido com o acionista.

A IPO permite a utilização de recurso próprio para investimento, adquirido por meio de valor advindo de acionista novo. Esse é o recurso de longo prazo e por prazo indeterminado. Para isso, a empresa precisa abrir e disponibilizar suas informações (como a demonstração financeira) com objetivo que o novo investidor, seu futuro acionista (você!), esteja convicto de deter informação suficiente para uma boa tomada de decisão.

Há outras vantagens para a empresa que inicia sua abertura de capital pela IPO:

– Aumento no caixa no caso de uma emissão primária e/ou liquidez para os sócios em uma colocação secundária.
– Criação de uma moeda de troca na aquisição ou incorporação de outra empresa.
– Aumento da visibilidade, possibilitando eventuais fusões, aquisições ou incorporações.
– Diversificação das fontes de financiamento (inclusive otimizando o perfil de dívida/patrimônio), possibilitando efetuar estratégias de crescimento.
– Possibilidade de remuneração diferenciada da equipe por meio de opções de compra de ações da empresa, com o objetivo de retenção.

Um exemplo prático

Darei um exemplo para facilitar seu entendimento: a empresa TOTVS.

acoes02

No caso da empresa TOTVS, por meio de seu prospecto definitivo (documento liberado para o público com informações sobre ela), observamos um ganho na IPO de 284,8 milhões com a distribuição primária de 8.900.000 ações no dia 8 de março de 2006. O patrimônio líquido da empresa em 31 de dezembro de 2005 era de somente 28% do total adquirido na IPO!

Esse capital ganho seria utilizado para o “Project Finance” da empresa, por meio de:
– Potenciais aquisições de empresas que poderiam ser consideradas estratégicas para a expansão dos negócios, tanto no Brasil como no exterior.
– Pesquisa e desenvolvimento de softwares.
– Treinamento de seus funcionários.
– Crescimento da estrutura de comercialização, com investimentos, principalmente, em franquias.
– Capital de giro.

Agora você entendeu que, para investir no mercado de ações, não podemos ficar olhando apenas os preços delas na tela do Home Broker. É necessário estudar a empresa, conhecer sua Governança Corporativa, seu balanço patrimonial e seus objetivos para abertura de capitais. Um site muito completo para você analisar a empresa é a EconoInfo.

É o mesmo caso quando alguém pede seu dinheiro emprestado: você prefere confiar o dinheiro para alguém empregado, com uma profissão ascendente, ou para alguém desempregado, sem perspectiva de devolver seu dinheiro?

banner728x90_guiainvest_dividendos_02

Mas todo mundo conhece alguém que ficou rico com uma venda de ações da Petrobrás. Como ele fez isso?

Depois da IPO, os donos das ações podem vender as cotas no mercado secundário. É nesse mercado que você poderá comprar suas primeiras ações.

Nessas negociações, a empresa não ganha nada (o dinheiro da empresa foi garantido na IPO) e sempre haverá uma briga entre compradores e vendedores das ações.

Dependendo do intervalo da compra e venda, você pode se caracterizar como diferentes tipos de trader (especulador): Scalper Trader, Day Trader, Position Trader e Swing Trader.

Para realizar esses tipos de investimentos, é necessário um estudo intenso, muitas horas na frente do Home Broker e perda de dinheiro. Não indico para investidores iniciantes.

Nesse mercado, existem “jogadores” com nível de informação maior que o nosso, como bancos, fundos de investimentos e donos das empresas. Por isso, você já começa em desvantagem.

A melhor tática que considero para jogar é o Scalper Trader, com o uso do Tape Reading – Análise de Fluxos. Nela, você aprende a analisar os movimentos desses jogadores e consegue “pegar a onda” com eles. O melhor site que eu estudei este assunto foi em um curso gratuito no site Scalper Trader, do André Hanna.

img04

Não quero passar horas no home broker. Não devo investir em ações?

Existe outra estratégia de investimento em ações, conhecida como Buy and Hold. É você se tornar sócio da empresa, participar nas Assembleias Gerais, avaliar o balanço patrimonial, a governança corporativa, ou seja, os fundamentos da empresa.

As pessoas mais ricas do mundo realizam essa forma de investimento, por meio dos fundos em que são donos. Você já deve ter escutado que um fundo comprou a maior parte das ações e virou dono majoritário da empresa.

Empresas estatais, como Petrobras, possuem o Governo Federal como dono majoritário e, por isso, o Governo controla essas empresas.

As corretoras não gostam desse tipo de investimento, porque não gera corretagem para elas (ou seja, não há lucro para elas). Por isso, elas sempre procuram oferecer serviços indicando as “boas ações do momento”. Acontece que, na semana seguinte, já mudam toda a lista de indicações para o investidor girar novamente sua carteira, gerando mais corretagens.

O investimento de Buy and Hold é para longo prazo e, por isso, a escolha das empresas deve ser bem criteriosa.

Ao final de 10 a 20 anos, você terá um número razoável de ações e poderá vendê-las conforme a necessidade. Para um total de vendas inferior a 20 mil reais no mês, não há cobrança de imposto de renda sobre o lucro.

Além disso, durante esse período, você poderá ganhar dividendos, juros sobre capital e bonificação de novas ações.

Como escolher boas ações, ou seja, empresas que poderão me ajudar na aposentadoria?

Primeiro, devemos avaliar sua Governança Corporativa, que mostrará uma empresa preocupada em divulgar políticas administrativas e econômicas ao público, facilitando o processo de análise do balanço comercial da mesma.

Caso a empresa não apresente uma boa Governança Corporativa, dificilmente haverá uma divulgação confiável de seus dados contábeis, como ocorreu recentemente com a empresa estatal Petrobras.

O próximo passo é aprender a analisar lucros, tamanho do patrimônio, dívidas anuais e comparar com outras empresas do mesmo setor. O melhor site para facilitar essa análise é o Bastter.com. Veja este vídeo para aprender a avaliar os gráficos deste site:

Conclusão

O intuito do artigo foi motivar seus estudos sobre as ações como parte de uma empresa, e não somente preços. Essa é a forma mais segura caso queira iniciar seus investimentos nesse mercado de renda variável.

Há muita informação sobre Carteiras Recomendadas de Ações em vários sites sobre finanças e sites das corretoras. Mas quem colocará o dinheiro suado do trabalho é você. Por isso, estude cada empresa e veja se realmente quer ser sócio dela.

No início, é difícil, mas nós da Jornada do Dinheiro estaremos sempre ao seu lado para ajudá-lo nessas escolhas! Garanto que esse mundo das ações será muito divertido e promissor!

É por isso que eu e a equipe do Jornada do Dinheiro escrevemos um ebook chamado “Ações para iniciantes” que vai te ensinar a começar a investir em ações da maneira correta e com passo a passo para facilitar seu aprendizado.

Se você quer ter sucesso no investimento em ações, clique aqui.

Abraço!

Edson Ichihara

  • Anderson Henrique Chaves

    Excelente artigo!
    Esse site do bastter é fenomenal para analisar as empresas em poucos minutos.

    Apenas selecionando as boas empresas e jogando fora as ruins, aumenta-se muito a probabilidade de acerto.
    Acho fundamental como ele diz, a analise consistente dos lucros pois no longo prazo a cotação segue o lucro.

    Ainda nao iniciei nas ações, mas selecionei algumas para analisa-las por meio desses indicadores e iniciar as compras mes a mes com foco no longo prazo!

    forte abç e bons investimentos!!

  • Edson Ichihara

    Obrigado pela mensagem Anderson! Com certeza vc está no caminho certo. O ideal é vc conhecer a empresa, verificar os lucros, governança corporativa, dividas como vc falou.. Sugiro q vc compre em lotes de 100 ações para cada compra mensal!

  • Anderson Henrique Chaves

    excelente dica Edson. Mas poderia ser igual TD pra comprar frações hehe
    O Vitor também está estudando e vamos comparar as empresas de cada um apos feita as analises de cada uma para ver o que sobra
    forte abç e bons investimentos!

  • Kennedy Linhares

    Muito bom o artigo Edson! Estou começando a estudar mercado variável e esse artigo foi essencial! Esse vídeo do Bastter foi muito esclarecedor! Abraço!

  • Edson Ichihara

    Obrigado pela mensagem e elogio Kennedy! Bons investimentos!