TESOURO IPCA+ 2045 É O MELHOR TÍTULO DO TESOURO DIRETO?

 

tesouro-ipca-melhor-titulo-tesouro-direto

 

No último dia 08/02/2017, o Tesouro Direto passou a oferecer três novos títulos em sua plataforma:

Tesouro Prefixado 2020 (vencimento em 01/01/2020)
Tesouro Selic 2023 (vencimento em 01/03/2023)
Tesouro IPCA+ 2045 (vencimento em 15/05/2045)

Eles foram adicionados para substituir três títulos que não podem mais ser comprados:

Tesouro Prefixado 2019 (vencimento em 01/01/2019)
Tesouro Selic 2021 (vencimento em 01/03/2021)
Tesouro IPCA+ 2019 (vencimento em 15/05/2019)

Com isso, temos recebido algumas dúvidas no nosso grupo no Facebook, no e-mail e também via WhatsApp:

– Por que esses títulos deixaram de ser negociados?
– Ainda posso vender/resgatar títulos que não estão mais na prateleira?
– É mais vantajoso vender os títulos que tenho para recomprar esses mais novos?
– Quais desses títulos vale a pena comprar?
– O Tesouro IPCA+ 2045 é o melhor título do Tesouro Direto?

Já respondi essas perguntas para diversos leitores que falaram comigo, mas, como percebi que é uma dúvida totalmente natural que surge quando ocorrem essas mudanças, resolvi deixar registrado em forma de artigo.

POR QUE O TESOURO DIRETO SUBSTITUI ALGUNS TÍTULOS DE TEMPOS EM TEMPOS?

De tempos em tempos, é necessária uma reciclagem dos títulos oferecidos para que o Governo possa arrecadar empréstimos de curto, médio e longo prazos.

Conforme os vencimentos se aproximam, os títulos são substituídos, normalmente, quando estamos a cerca de 2 anos de seus respectivos vencimentos.

Isso porque, ao investir em um título e carregá-lo por menos de 2 anos, você pagará uma alíquota de imposto de renda em uma faixa superior à menor alíquota, que é de 15% (para investimentos acima de 2 anos).

Por esse motivo, foram retirados os títulos com vencimento em 2019.

Quanto ao Tesouro Selic 2021, não sei dizer exatamente por que já foi feita essa substituição, visto que ainda restam 4 anos até seu vencimento.

POSSO VENDER TÍTULOS QUE NÃO ESTÃO MAIS DISPONÍVEIS PARA COMPRA?

Muitos investidores estavam preocupados e até se mobilizando para vender seus títulos antes que deixassem saíssem da prateleira de compra.

Isso porque acreditavam que não seria mais possível realizar o resgate antecipado e precisariam necessariamente carregar até o vencimento.

Não se preocupe quanto a isso.

Quem garante e realiza a recompra de seus títulos é o próprio Tesouro Nacional, ou seja, você não depende que outras pessoas comprem seu título.

Portanto, você ainda poderá resgatar antecipadamente caso queira ou necessite fazê-lo.

DEVO VENDER OS TÍTULOS QUE JÁ TINHA PARA RECOMPRAR ESSES NOVOS?

Não sei se essa pergunta era motivada pela pergunta anterior, mas realmente vejo muitos leitores com esta dúvida.

Vamos supor que você tenha comprado o Tesouro Prefixado 2019 porque deseja comprar um carro em 2019.

Não faz sentido, você vender esse título que já tem para comprar o Tesouro Prefixado 2020, cujo vencimento se dá após o seu objetivo financeiro.

A outra dúvida que surge disso é no que aplicar a partir de agora, já que não é mais possível continuar comprando o Tesouro Prefixado 2019.

Pode optar por CDBs com vencimento em 2 anos, LCIs com vencimentos de acordo com os meses que for conseguindo aportar ou até mesmo CDB com liquidez diária ou Tesouro Selic.

Um impeditivo no caso dos títulos privados pode ser o aporte mínimo necessário.

Nesse caso, veja se encontra o que precisa no Banco Daycoval ou Sofisa, cujos aportes costumam ser bem menores (no Sofisa, até mesmo a partir de 1 real).

Caso não consiga, o Tesouro Selic atenderá satisfatoriamente essa necessidade de aportes até chegar em 2019 e você resgatar para juntar com o restante do investimento feito no Tesouro Prefixado.

Agora, também há investidores cujos objetivos financeiros estão ainda bem longe, como alguém que busca uma aposentadoria ou auxílio financeiro para os estudos dos filhos.

Alguns investidores veem 2045 como um horizonte possível para usufruir desses rendimentos e, nesse caso, perguntam se é interessante vender o Tesouro IPCA+ 2035 para comprar o Tesouro IPCA+ 2045.

Na minha opinião, essa troca não deve ser feita. Falarei sobre esse título mais adiante, mas acredito que vender não seja uma boa ideia, pois você estaria somente adiantando o pagamento de um imposto de renda que seria descontado somente em 2035.

O que acho válido sim é direcionar os novos aportes para o Tesouro IPCA+ 2045, caso seu objetivo seja utilizar o dinheiro após esse vencimento.

Assim, você não concentra demais somente em um vencimento, pois muito pode acontecer até 2045 para esperar resgatar todo o montante.

VALE A PENA COMPRAR ESSES NOVOS TÍTULOS?

Basicamente, os novos títulos têm as mesmas características dos outros que já estavam na prateleira.

Entre Tesouro Prefixado 2019 e Tesouro Prefixado 2020, existe pouquíssima diferença.

O fator de decisão aqui é mesmo o prazo de quando você precisará do dinheiro.

Caso você esteja comprando para especulação, já existe o Tesouro Prefixado 2023 que é mais interessante para isso.

Portanto, a inclusão desse título de 2020 importa somente para quem tiver objetivos financeiros nesse ano.

A substituição do Tesouro Selic 2021 pelo Tesouro Selic 2023 também não traz muitas novidades.

Quem usa o Tesouro Selic para reserva de emergência poderá utilizar o 2023 da mesma maneira.

A exceção aqui é, de fato, entre o Tesouro IPCA+ 2035 e o Tesouro IPCA+ 2045.

Embora as características sejam exatamente as mesmas, essa diferença de 10 anos no prazo de vencimento tem consequências muito significativas, tanto para quem deseja levar até o vencimento quanto para quem busca especular com esses títulos.

Por esse motivo, decidi escrever uma parte dedicada somente a esse título, que muitos têm perguntado se é o melhor disponível entre os títulos públicos do Tesouro Direto.

O TESOURO IPCA+ 2045 É O MELHOR TÍTULO PÚBLICO?

Antes da emissão desse título, eu sempre costumava indicar o Tesouro IPCA+ 2035 para o objetivo de aposentadoria.

Agora, para quem puder aguardar até 2045, o novo título pode proporcionar uma aposentadoria ainda mais interessante.

Outra possibilidade também é diversificar entre esses 2 vencimentos para que não concentre todo o seu montante em um único ano.

Nunca se sabe quando precisará de uma grana extra, por mais que você já tenha se planejado.

Porém, uma outra estratégia que tem chamado muito a atenção é a de especulação com a oscilação dos preços dos títulos.

Veja este gráfico do Tesouro IPCA+ 2035, retirado pelo meu login no Portal do Tesouro Direto:

Comprei esse título no dia 18/10/2016 a uma taxa de IPCA + 5,61%.

A linha verde representa quanto deveria estar valendo o título caso ele se rentabilizasse pela taxa contratada. Hoje, deveria estar custando na faixa de R$ 1.080,00.

No entanto, o preço atual dele está em mais de R$ 1.150,00, representado pela linha azul.

Essa linha azul mostra a oscilação do preço do título: a chamada marcação a mercado.

Esse é o preço que vale meu título caso eu queira vendê-lo hoje.

No entanto, veja que a linha azul esteve por um bom tempo abaixo da linha verde, ou seja, o preço do meu título estava valendo menos do que o preço pelo qual eu havia comprado (eu estava no prejuízo).

Agora, estou com um lucro que seria equivalente a um investimento de IPCA + 22,79%, isto é, bem superior à rentabilidade contratada.

O que é importante entender é que essa marcação a mercado ocorre com base na oscilação dos juros futuros.

Quando eles sobem, as taxas de rentabilidade oferecidas pelo Tesouro Direto também sobem e, consequentemente, os preços dos títulos caem.

Quando os juros caem, as rentabilidades oferecidas diminuem e os preços dos títulos sobem.

Como estamos em uma tendência de queda de juros, espera-se que os títulos continuem se valorizando.

E é aí que entra a especulação com Tesouro Direto.

Muitos criticam esse tipo de operação, dizendo que não se faz especulação com renda fixa, que girar patrimônio é coisa de manada e argumentos do tipo.

Enquanto isso, outros aprendem como fazer isso e conseguem adiantar parte do lucro que teria carregando o título por anos.

Veja estes títulos que tenho como exemplo:

 

O primeiro é do qual eu tirei aquele gráfico da imagem anterior. A última coluna representa a rentabilidade percentual acumulada até o momento, ou seja, esse título rendeu até hoje 7,96%.

Como dito anteriormente, comprei esse título no dia 18/10/2016. Em menos de 4 meses, ele já apresenta rentabilidade de quase 8%, o que daria mais de 24% no ano em juros compostos.

Se o título rendesse exclusivamente pela rentabilidade contratada, o investimento daria aproximadamente 13% em 1 ano.

Já o quinto título ali da tabela é ainda mais gritante: 17,95% de rentabilidade acumulada, sendo que foi comprado no dia 01/12/2016, ou seja, há 2 meses e meio.

Agora, somente como comparação, mostrarei também o título que consegui comprar com a melhor rentabilidade, e o efeito que isso se deu na marcação a mercado do título:

Esse foi comprado no dia 21/09/2015. Ou seja, faz 1 ano e 5 meses, e a rentabilidade acumulada é de 81,75%.

Isso é uma rentabilidade de dar inveja em muitos investimentos de renda variável.

Vale lembrar que esses investimentos que estou mostrando são com o Tesouro IPCA+ 2035. E é por isso que muitos estão animados com o Tesouro IPCA+ 2045.

Caso a diminuição da Selic e dos juros futuros continue, esses títulos devem se valorizar muito mais.

E o 2045, por ter um prazo mais alongado, terá uma oscilação ainda maior.

Não estou dizendo que essa seja a melhor estratégia e que você deve pegar tudo o que tem e investir nisso.

Estou mostrando que existem alternativas interessantes e que você pode utilizar com parte do patrimônio.

O importante é você definir que tipo de investimento carregará realmente para longo prazo e, caso queira, especular com uma parte do que você tiver.

No meu caso, a ideia é carregar esses títulos do Tesouro IPCA+ 2035 até o vencimento, mas estou comprando atualmente Tesouro IPCA+ 2045 com o objetivo especulativo.

Agora, o Tesouro IPCA+ 2045 é o melhor título?

Para quem me conhece, sabe que a resposta é “depende”. Para reserva de emergência, não. Para objetivos de curto e médio prazo, não. Para quem pretende se aposentar em 2045, sim. Para pagar a faculdade dos seus filhos que estão para nascer daqui a 8 anos, sim. Para especulação, com certeza um grande sim!

Se você tiver alguma dúvida ou sugestão, deixe um comentário!

Grande abraço!

Vitor Hernandes

  • Geovano Bitelo

    Bom dia, Vitor

    Muito bom o post. Justamente o que eu estava pesquisando 🙂

    No entanto, tenho uma dúvida. Antes do governo alterar esses títulos, eu tinha comprado o IPCA + 2019 com taxa de 5,64% + Inflação. Minha dúvida é a seguinte, se eu resgatar esse valor antes do vencimento, digamos que daqui um ano, a rentabilidade será essa contratada? Ou preciso necessariamente aguardar até o vencimento para ganhar esta rentabilidade?

    Grato.

  • Fala, Geovano!

    Para ter a rentabilidade contratada, você precisa carregar o título até o vencimento.

    Ao vender antes, o preço é o que está sendo ofertado no mercado no momento, que pode ser superior ou inferior ao preço que você pagou.

    Já está no nosso grupo do Facebook? Lá, discutimos sobre esses assuntos diariamente:
    https://www.facebook.com/groups/662338143896292/

    Grande abraço!

  • Bernardo Ulhoa

    Bom dia Victor!

    Me desculpe a ignorância mas sou novo no blog e também acabei de começar a ler sobre o tema, mas poderia me dizer o que significa “especular”?

    Obrigado!

  • Fala, Bernardo!

    Os títulos do Tesouro Direto garantem a rentabilidade contratada caso você fique com o investimento até a data de vencimento.

    Caso você resgate antes, estará sujeito à marcação a mercado, sendo que o título poderá estar valendo mais ou menos do que o valor que você investiu.

    Isso se dá com a oscilação dos juros futuros, conforme dito no artigo.

    Alguns investidores se aproveitam da expectativa na queda dos juros para especular que o título valerá mais daqui a um tempo. Ou seja, falamos que é especular porque não existe uma certeza de que ele realmente estará valendo mais. Pode ser que gere prejuízo nesse período.

    Fique à vontade para fazer perguntas, principalmente no nosso grupo do Facebook, onde discutimos esses assuntos diariamente: https://www.facebook.com/groups/662338143896292/

    Grande abraço!

  • Marlon Vieira

    Sempre belos artigos Vitor!

    Você disse que acha “válido sim é direcionar os novos aportes para o Tesouro IPCA+ 2045, caso seu objetivo seja utilizar o dinheiro após esse vencimento.”

    Mas no caso de pensando em levar os títulos até o vencimento, com objetivo de aposentadoria em 2040 (meio termo entre os vencimentos), qual vc acredita ser melhor, 2035 ou 2045?

    Abraço!

  • Valeu, Marlon!

    Para um objetivo em 2040, eu optaria por investir no Tesouro IPCA+ 2035 mesmo e, quando resgatá-lo, investir em algum título com vencimento em 5 anos.

    Isso para evitar o risco da marcação a mercado. Se você resgatar o título de 2045 em 2040, não terá prejuízo, pois já terá uma grande precificação dos juros compostos embutidos. Porém, pode acontecer de você resgatar um valor menor do que deveria ter acumulado até então.

    Espero que tenha ajudado.

    Grande abraço!

  • Marlon Vieira

    Ctz ajudou!
    Sempre é bom ficar atendo com a marcação a mercado quando o resgate será antecipado. Pensando nisso, quando se compra o IPCA+ 2045 com objetivo de especular, como definir o melhor momento de encerrar a posição? Quero especular com esse titulo, pois vejo grande potencial para rentabilidade, mas ainda não conseguir definir um parâmetro para o momento de saída, seria quando houvesse tendencia de alta para juros?

    Vlw

  • O ponto ideal seria quando começasse a iniciar uma nova tendência de alta dos juros mesmo, que aí o título começaria a se desvalorizar.

  • Marlon Vieira

    To pensando + – certo então,rsrsrs

    Vlw!!

  • Susi Guerra

    Interessante a abordagem sobre especulação, vejo pouco profissionais da área abordarem esse assunto. Para um reserva de emergência selic 2023 e para especulação ipca + 2045, isso?

  • Larissa de Souza Correa

    Então esta valendo mais a pena resgatar hoje aquele seu título que você comprou em 21/09/2015, cuja rentabilidade acumula é de 81,75%, do que deixar até o vencimento, cuja rentabilidade contratada foi de 7,66% + IPCA?

  • Rodrigo Péres

    Vitor, boa tarde!
    Ótimo post…sempre elucidativo e além do pensamento comum. O prazo especulativo estaria valendo após, no mínimo, uns 2 anos. Assim, entraríamos na menor tributação? Outra coisa, você possui alguma planilha pra ir gerando automaticamente o ganho a valor de mercado ou tem que ir colocando manualmente? Grato.

  • Gilmar Passos

    Mais um ótimo artigo do jornada do dinheiro, simples e direto ao ponto sem enrolação.É isso que gostamos.Obrigado Vitor!

  • Oi, Susi!

    Isso, para reserva de emergência, o único título do Tesouro Direto que serve é o Selic, pois é o único que nunca tem diminuição em seu preço.

    Já o IPCA+ 2045 pode ser tanto para planos de longo prazo quanto para especulação.

    Você está no nosso grupo do Facebook? Lá, discutimos esses assuntos diariamente: https://www.facebook.com/groups/662338143896292/

    Grande abraço!

  • Oi, Larissa! Tudo bem?

    Essa rentabilidade de 81,75% seria aproximadamente o quanto renderia o título em uns 4 ou 5 anos, então teoricamente valeria a pena sim.

    A grande questão é que hoje já não encontramos títulos com a rentabilidade de IPCA + 7,66% ou algo parecido com isso.

    Pensando nisso, eu resgataria com qual objetivo?

    Acho que só compensaria resgatar se eu precisasse do dinheiro ou se visse uma boa oportunidade em outro investimento.

    É isso que você precisa observar para avaliar se vale a pena.

    Espero que tenha ajudado.

    Grande abraço!

  • Fala, Rodrigo!

    Você pode esperar 2 anos para pagar menos IR ou vender antes caso precise do dinheiro ou veja alguma outra boa oportunidade.

    Essas decisões dependem de vários fatores que não apenas as próprias taxas e preços do título. O mais importante é pensar em seus objetivos e necessidades.

    Não sei se é possível colocar alguma fórmula no Excel que converse com a plataforma do Tesouro Direto para puxar as cotações automaticamente.

    Porém, acessando o próprio Portal do Tesouro você já tem esses dados no extrato.

    Grande abraço!

  • Muito obrigado pelas palavras, Gilmar!

    Espero que tenha ajudado!

    Grande abraço!

  • magno costa

    Ótimo post Vitor, parabéns por despender o seu tempo e conhecimento com os seus leitores.

    Sou iniciante em investimentos, fiquei com um dúvida, a previsão é de queda da Selic. O tesouro IPCA 2045 é indexado ao IPCA, com a queda do juros, a tendencia não seria de aumento da inflação? com isso a taxa do titulo IPCA 2045 não deveria subir?

  • Fala, Magno!

    A inflação não deve subir por causa da diminuição da Selic. Ela sobe conforme a economia se reaquece.

    E é importante entender que o Tesouro IPCA+ tem 2 componentes em sua rentabilidade: o IPCA do período + uma taxa prefixada.

    A taxa prefixada é a que cai quando a Selic diminui. Isso porque, com Selic mais baixa, os investimentos não precisam ter taxas tão altas para terem boa rentabilidade real.

    Todos os investimentos são precificados de alguma maneira sobre a taxa Selic.

    Participe também do nosso grupo no Facebook: https://www.facebook.com/groups/662338143896292/

    Espero que tenha ajudado.

    Grande abraço!

  • Daniel Miranda

    Excelente post Vitor

    Tenho uma dúvida e gostaria de sua ajuda.
    Pegando o seu investimento IPCA 2035 como exemplo, atualmente você tem um rendimento maior do que o contratado, correto. Supondo que o vencimento seja hoje ( hipoteticamente) qual seria o seu rendimento? Seria os 81% que é o valor do título, seria corrigir para baixo conforme o contratado ou não sei..rs . Acredito claro que seria o valor atual mas se puder esclarecer com seus excelentes detalhes agradeço.

    Grande abraço e ganhou mais 1 seguidor
    Daniel Miranda

  • Tais CF

    Então, Vitor, mas ainda fiquei com uma duvida: Se eu resgatasse esse título com rentabilidade acumulada de 81,75% e o investisse novamente em um que hoje está rendendo 5,20% + IPCA, eu não ganharia mais do que simplesmente mantê-lo até o vencimento?
    Apesar de estar poupando para previdência, não tive coragem de aportar no 2035 (quando eu terei 56 anos), parece tão longe, tenho investido em 2024 e nessa data vejo como está a vida e qual estratégia tomar com o dinheiro rsrs

  • Leonardo Soares de Oliveira

    Então na boa comprar um título para 2045 com uma taxa na casa dos 5% é complicado eu não acredito que essa taxa vai diminuir para eu começar ver lucros exorbitantes como aconteceu no IPCA 2015 na casa dos 7% então eu ainda não comprei estou esperando uma boa hora para comprar quando estiver acima de 6 ou 7 por cento acredito que ainda esse ano ele terá essa rentabilidade devido as mudanças que o governo estar fazendo isso vai estourar e cada vez pior melhor.

  • Fala, Daniel!

    Se o vencimento fosse hoje, seria exatamente a rentabilidade contratada de IPCA + 7,66%. Porém, esse título só está com valorização de 81% porque no vencimento ele terá rendido bem mais que isso.

    Esse valor seria equivalente a uns 4 ou 5 anos de rentabilidade.

    Espero que tenha esclarecido a dúvida.

    Você já está no nosso grupo do Facebook?
    https://www.facebook.com/groups/662338143896292/

    Grande abraço!

  • Fala, Leonardo!

    Realmente, é impossível ter certeza de que essa rentabilidade continuará caindo, pois no Brasil pode-se esperar qualquer coisa.

    Por esse motivo, a ideia é fazer compras espaçadas sem investir um valor muito significativo de uma só vez para ir fazendo uma média.

    A tendência é de continuarem reduzindo a Selic e, com isso, reduzem-se as taxas de juros dos investimentos.

    Claro que seria mais interessante comprar a 6 ou 7%, mas não acredito que essas taxas estejam tão próximas de voltar ainda.

    Grande abraço!

  • Oi, Tais!

    É uma boa pergunta!

    Mas na verdade funciona assim: é esperado que o título tenha um preço X lá no vencimento.

    E é com base nesse preço que o restante das variáveis se movimentam.

    Se você vender o título para recomprar o mesmo título, você terá exatamente a mesma rentabilidade, porque está comprando o mesmo título com o mesmo preço.

    Na verdade, você estaria perdendo porque pagaria o imposto de renda antecipadamente e teria um valor menor para investir novamente.

    Só faz sentido vender se encontrar uma boa oportunidade em outro investimento. O mesmo título não faz sentido.

    Quanto à distância do título, é normal ter esse receio de ter que esperar, pois pode acontecer tanta coisa no meio do caminho…

    Para diminuir esse risco, você pode diversificar entre diferentes vencimentos que julgue interessante.

    Grande abraço!

  • Susi Guerra

    Oi, entrei ontem….obrigada!

  • Waldemar Barroso

    Olá, Vítor, parabéns pelo site! Também sou novo no assunto e minha dúvida é a mesma do Bernardo. Quando vc fala em especular, no exemplo citado no artigo, seria vender o título antes do vencimento e ganhar IPCA+22,79 ao invés dos 7,96 se aguardasse até o dia do vencimento?

  • Tais CF

    Obrigada pelos esclarecimentos!

  • malanar11

    Complementando, para saber o valor bruto de resgate hoje basta ver a linha verde no gráfico.

  • malanar11

    Contribuindo para a discussão. E se vendesse o título garantindo a rentabilidade de 81% e comprasse o TD Selic?

  • Fala, Malanar!

    Aí depende do seu objetivo. Se for de longo prazo, não faz muito sentido comprar Tesouro Selic. Esse título uso somente para reserva de emergência, mas nada impede de usá-lo para outros objetivos de prazo menor também.

    Você poderia vender e investir em algum CDB, LCI, por exemplo. Porém, as taxas que encontramos hoje são muito inferiores às do ano passado.

    Grande abraço!

  • Fala, Waldemar!

    Especular é investir com a expectativa de que aconteça o que você espera.

    Por exemplo, comprei Tesouro IPCA+ 2045 na expectativa de que os juros futuros caiam e a rentabilidade dele também caia para o título se valorizar.

    Estou especulando com essa possibilidade, que pode não se concretizar.

    A ideia é vender com uma rentabilidade pontualmente superior. Esses 81% de rentabilidade seria o equivalente a carregar o título por uns 4 ou 5 anos.

    Ter uma rentabilidade assim em 1 ano e meio é por conta dos juros que caíram.

    Espero que tenha ajudado!

    Grande abraço!

  • malanar11

    Ok, plano B. Poderia vender esse título hoje já garantindo a rentabilidade altíssima de 81% e comprar um CDB IPCA 7,5% (BMG oferecido na Easynvest com prazo de 5 anos), assim garante a manutenção da boa rentabilidade conseguida no início (7,66%) além do grande ganho na expeculação.

  • Fala, Malanar!

    Essa é uma possibilidade sim. Lembrando apenas que o risco de um CDB é superior ao risco do Tesouro Direto.

    E outro detalhe é que o Tesouro IPCA+ renderá ainda por mais 18 anos, enquanto esse CDB é de 5 anos.

    Não existe decisão melhor ou pior, até porque não sabemos qual o cenário adiante.

    Grande abraço!

  • Luiz Omena

    Victor Hernandes
    Boa tarde, sou iniciante, pela matéria que li, seria importante comprar Tesouro IPCA + 2021, para resgate imediato caso precise, é outro IPCA + 45, com fim especulativo. Aguardo um resposta sua, obrigado.

  • Fala, Luiz!

    Para liquidez diária, é mais interessante o Tesouro Selic, pois você não corre risco de precisar vender com prejuízo caso precise do dinheiro.

    É até o título que sugerimos para reserva de emergência. Dá uma lida neste artigo: http://jornadadodinheiro.com/poupar/como-montar-sua-reserva-de-emergencia/

    Já o Tesouro IPCA+ 2045 pode ser carregado até o vencimento, se o prazo for interessante para você, ou ser usado para especulação.

    Mas o importante é entender exatamente como funciona essa oscilação de preços.

    Espero que tenha ajudado.

    Grande abraço!

  • Vinicius RS

    Olá Vitor, você fala sobre a redução do Selic, o que isso quer dizer?

  • Fala Vinicius!

    Taxa Selic é a taxa básica de juros do país. É com base nela que são estipuladas as taxas de rentabilidade da maior parte dos investimentos, juros de financiamentos, juros dos bancos em geral, tudo.

    Quando essa taxa é reduzida, a tendência é que todas as outras também sejam.

    Espero que tenha ajudado.

    Grande abraço!

  • Vinicius RS

    ah sim, mas o que acontece se a taxa é reduzida? por exemplo para o investidos

  • Jeff Muniz

    Boa tarde obrigado pelo texto.
    O final me confundiu porque se IPCA+2045 não serve para curto prazo mas serve para especulação, eu achei que curto praxo era igual especulação…
    Desde já obrigado!

  • Lauricio Costa

    Olá Vitor,
    Em primeiro lugar, parabéns pelo Post, excelente material! Obrigado por compartilhar seus conhecimentos.

    Gostaria de uma sugestão sua sobre uma estratégia de investimento:
    – Tenho 35 anos.

    Como fundo de emergência, seria interessante manter R$ 30k no Tesouro Selic 2023? Assim não perco caso precise retirar pra algum imprevisto. Tenho possibilidade de alocar R$ 1k mensal, o que acha do IPCA+ 2035? Até lá, terei 53 anos.

    Contratando hoje, garantiria as taxas atuais, correto? E cada investimento mensal, assume a data do dia? Ele vai tratar cada investimento de R$ 1k de forma separada? Compensa juntar mais ou acha que posso fazer esses investimentos mensais?

    Aguardo sua sugestão e mais uma vez obrigado!

  • Fala, Jeff!

    Mesmo para especulação, é importante segurar o título por um certo tempo para que tenha alguma variação considerável.

    Grande abraço!

  • Fala, Lauricio!

    Seu pensamento está correto: use o Tesouro Selic para reserva de emergência e o Tesouro IPCA+ para aposentadoria.

    Ao comprar hoje, você terá a taxa de rentabilidade da data de compra, caso carregue até o vencimento. Cada compra é tratada de forma separada sim, mas invista todo mês para fazer o bolo crescer mais rapidamente.

    Grande abraço!

  • Rodrigo Menta

    Boa Noite Vitor!

    Você poderia me tirar uma duvida ?

    Meu interesse é especular com o tesouro pois mesmo com a taxa de IR pequena meu intuito é gerar um rendimento bacana correndo pouco risco ( a princípio me corrija se eu estiver errado estamos em uma tendência bem consolidada de mercado para uma queda expressiva de juros até o fim do ano).

    O que ocorre é que tenho duvida em investir em um tesouro prefixado com vencimento em 2023 ou a TesouroIPCA+2045.

    No caso ambas tendem a crescer seu preço de compra até o final de ano gerando uma boa rentabilidade no futuro próximo caso opte pela venda antecipada, porém o IPCA+2045 não tende a valer menos pois como remunera parte prefixado e parte vinculado ao IPCA?

    Afinal temos não apenas uma tendência de diminuição dos juros mas também da inflação até o fim do ano, e como o titulo remunera parte vinculado ao IPCA tende a diminuir também correto?

    Qual opção se apresenta mais vantajosa? o 2023 ou o +2045?

    a diferença no prazo iria compensar para o ipca+?

    Obrigado e desculpe a ignorância 🙂

  • Fala, Rodrigo!

    Na marcação a mercado, a variação do IPCA sobre o preço do título torna-se irrelevante.

    Como o Tesouro IPCA+ 2045 tem um prazo muito maior, a oscilação dele também será bem maior. Para especulação, acho o título mais indicado.

    Grande abraço!

  • Rodrigo Menta

    Legal Vitor muito obrigado!!

  • lilian

    Boa noite, desejo aplicar no tesouro direto e com a tendência de queda da taxa selic e da inflação, ainda continua sendo indicado o tesouro selic ou seria melhor aplicar no pré-fixado e no IPCA+?

  • Oi, Lilian!

    A escolha do título depende muito mais do prazo dos seus objetivos do que da rentabilidade.

    Quando pretende usar o dinheiro? Procure sempre escolher os títulos com vencimentos próximos do que você precisa.

    Grande abraço!

  • lilian

    Bom dia, muito obgda pela resposta. A ideia é investir para resgate dentro de 3 a 10 anos. Qual seria o melhor título (ou mix deles), considerando este cenário de queda dos juros? Grata.

  • lilian

    Recebi, também, a indicação de um amigo para investir em CRI, ao invés do tesouro direto. Seria uma boa estratégia?

  • Oi, Lilian!

    Em 3 a 10 anos, teremos mais de um ciclo de alta e baixa de juros. Se você está mirando esse prazo, não importa muito se os juros cairão ou subirão em um curto prazo.

    Nesse caso, eu iria de Tesouro IPCA+ 2024. Acho que se encaixa melhor com seus objetivos. Também pode optar por CDBs com rentabilidade um pouco maior.

    Entre no nosso grupo do Facebook, onde discutimos esses assuntos diariamente: https://www.facebook.com/groups/662338143896292/

    Grande abraço!

  • Oi, Lilian!

    O CRI pode ter uma rentabilidade muito boa, mas o risco também é bem maior do que o do Tesouro Direto. Você precisa verificar bem o risco de crédito do emissor do CRI.

  • José Ângelo

    Oi Vitor. Não consigo lhe mandar mensagem. Existe algum procedimento?

    Obrigado. Valeu

  • José Ângelo

    E por favor Vítor, poderia me ajudar?

    A dúvida é a seguinte, tenho um valor “parado” na poupança. Como fui informado em seus artigos, é fato que estou perdendo poder de compra. Sendo assim, eu gostaria de investi-lo. Entretanto, vou precisar da metade deste valor para pagar uma dívida parcelada, sendo 6 meses (parcelas) de 700 reais. Eu devo deixar este valor na poupança, ou devo investir e fazer este resgate antecipado de 700 por mês? Sabendo que pagarei a maior taxa de IR, ainda assim é mais interessante retirar o valor da poupança e investir no tesouro direto? Gostaria de investir no tesouro selic 2023, pois condiz mais com meus objetivos. O que vc me diz?

    Muitíssimo obrigado.

  • Fala, José!

    Você pode mandar perguntas por aqui ou mesmo no nosso grupo do Facebook: https://www.facebook.com/groups/662338143896292/

    Grande abraço!

  • Fala, José!

    Para esse objetivo de pagar as dívidas, deixe na poupança mesmo. O tempo é tão curto que faz pouca diferença escolher outro investimento. Se possível, veja se consegue quitar essa dívida com desconto. Acho que seria mais vantajoso.

    Quanto à outra parte do seu dinheiro, você pode escolher um outro investimento de acordo com as datas de seus outros objetivos. Na realidade, eu sugiro até que use esse valor para começar a formar uma reserva de emergência. Dá uma lida neste artigo: http://jornadadodinheiro.com/poupar/como-montar-sua-reserva-de-emergencia/

    Espero que tenha ajudado.

    Grande abraço!

  • Luis Antonio Andrade e Silva

    Oi Vitor
    Você recomendaria títulos (pré 2023 e ipca +2045) com pagamento de juros semestrais para a pessoa que quer especular mas não pretende resgatar a rentabilidade apenas no vencimento caso as taxas de juros não caiam tanto e não se concretize a vantagem da venda antecipada?

  • Fala, Luis!

    Não gosto dos títulos com pagamento de juros semestrais, pois você paga imposto de renda muitas vezes antecipadamente e ainda diminui o poder dos juros compostos.

    Para especulação, acho mais interessante os títulos mais longos, sem pagamento de juros semestrais.

    Esse tipo de título só é interessante para quem já está na fase de usufruir dos investimentos e quer receber um rendimento periodicamente.

    Grande abraço!

  • Luiz Felippe Quites Teixeira

    Vitor,

    Considerando que temos a reunião do COPOM hoje e amanhã com uma possível redução de 1% na SELIC, valeria ainda a entrada nesta data no título IPCA 2045 para especulação?
    Estou questionando isto, pois no mercado financeiro o mercado futuro normalmente já se encontra prefixado anteriormente à movimentação do mercado real.
    Mais uma vez, a dúvida é se vale a entrada no título IPCA 2045 buscando ganhos nestes patamares mencionados nesta publicação, uma vez que existem claros apontamentos da redução da SELIC para 9%, ou até mesmo 8,75% até o final do ano e início do ano que vem.
    Um grande abraço e obrigado por seu tempo

  • Fala, Luiz!

    De certa forma, estão precificados sim, considerando uma Selic de 9% e inflação em 4,5%. Por esse motivo, estamos com os títulos pagando cerca de 5,2% para ter um pequeno prêmio acima da Selic.

    No entanto, a inflação deve voltar a subir novamente conforme a economia se reaquecer, o que levaria a rentabilidade do Tesouro IPCA+ a 5,2% a um patamar muito acima da Selic.

    Com isso, a precificação dele ocorreria baixando essa parte prefixada para a casa dos 4,XX%, fazendo com que os títulos se valorizem mais.

    Essa é a minha expectativa.

    Grande abraço!

  • Hélio Filho

    Olá Vitor!
    Apóa a redução da selic, ainda mantém a boa indicação do IPCA 2045 para quem quer investir para aposentadoria?? Tenho 42 anos e desejo fazer um aporte inicial de 400 mil e aportes mensais de 3 mil visando aposentadoria. Melhor IPCA 2035 ou 2045?? Agradeço muito sua atenção, obrigado!!

  • Hélio Filho

    Bom dia!! Quero investir 400 mil inicial e 2mil mensais num investimento para aposentadoria. Tenho 43 anos. o IPCA 2045 seria uma boa pedida??
    grato!
    Hélio

  • Fala, Hélio!

    A escolha entre o Tesouro IPCA 2035 e 2045 depende muito mais de quando você deseja resgatar seu investimento.

    O que você pode fazer também é dividir o valor em ambas as aplicações.

    Lembrando também que é muito importante que você tenha um valor investido em algo com liquidez diária, que permita que você resgate quando quiser sem o risco de ter prejuízo.

    Uma alternativa para isso é o Tesouro Selic ou mesmo um CDB de liquidez diária.

    Para o valor que você falou, acho prudente ter essa diversificação para não prender todo o montante em um único investimento.

    Grande abraço!

  • Fala, Hélio!

    Conforme respondi em sua outra pergunta, pode ser mais interessante diversificar.

    No entanto, reflita se realmente deseja resgatar esse valor somente quando já tiver 71 anos, que será sua idade em 2045.

    Grande abraço!

  • Hélio Filho

    Muito obrigado pelas explicações!
    Forte abraço!

  • Hélio Filho

    Obrigado Vitor!
    Abraco!

  • Leonardo Felipe

    Bom dia Vitor!
    Excelente matéria!
    Como você conseguiu acessar àquele gráfico Preço Real X Preço teórico? No Portal do Tesouro Direto? Em que opção?
    Desde já, obrigado!

  • Vitor Shimada Hernandes

    Fala, Leonardo!

    Isso mesmo, no Portal do Tesouro Direto!

    Acesse “Consultar” -> “Extrato consolidado”. Aí aparecerá a sua relação de títulos.

    Na última coluna, há uma lupa para o extrato analítico. Clicando nela, você abre uma nova tela com cada diferente compra de seus títulos.

    Você encontrará uma coluna “Gráfico”, que aparecerá a imagem do artigo!

    Espero que tenha ajudado!

    Grande abraço!

  • Leonardo Felipe

    Excelente Vitor! Muito obrigado! Ajudou sim! Consegui ver lá!
    Mais uma coisa… Você sabe onde eu consigo ver esse gráfico de todos os títulos? Mesmo que eu não os tenha adquirido?
    Desde já, obrigado!

  • Daniel Medeiros

    Boa tarde Vitor,

    Sou novo aqui. Estou juntando dinheiro mensalmente para adquirir o meu primeiro imóvel, num prazo de 1 ano e meio. Atualmente venho concentrando todo o meu investimento no Tesouro Direto Selic. Venho acompanhando rankings de rentabilidades, e pretendo investir a maioria do dinheiro aplicado em uma LCI, pois vejo que, dos investimentos a curto prazo, é o mais rentável, considerando o conservadorismo. Porém, achei interessante a ideia de especular no IPCA 2045 parte do dinheiro a ser juntado. É claro que pode ser arriscado especular neste título a curto prazo, mas a tendência é a queda dos juros e, resgatando este dinheiro no 2ª Semestre de 2018, acredito que eu teria grande rentabilidade. O que você acha dessa estratégia? Abraço.

  • Daniel Medeiros

    Boa noite Vitor, fiquei curioso com a ultima parte do seu comentário. Só para entender. Quando a SELIC abaixa, a inflação aumenta, é isso?

  • Vitor Shimada Hernandes

    Fala, Daniel!

    A tendência é essa. Quando a Selic é reduzida, o crédito fica mais barato, então o consumo aumenta.

  • Vitor Shimada Hernandes

    Fala, Daniel!

    Se o seu dinheiro já tem um objetivo e prazo específicos, acho arriscado utilizar para qualquer estratégia de especulação.

    Se a expectativa não se concretizar até 2018, você terá que vender com prejuízo para comprar o imóvel ou então continuar segurando o título e não contar com esse dinheiro naquele momento.

    Portanto, para a compra do imóvel, não acho interessante comprar o 2045.

    Grande abraço!

  • Daniel Medeiros

    Obrigado pelo esclarecimento Vitor. Sem querer abusar, na sua opinião, qual seria o melhor investimento para o fim que eu almejo?

  • JL

    Bom dia Vitor.
    Artigo perfeito, parabéns!
    Abraço.

  • Vitor Shimada Hernandes

    Fala, JL!

    Valeu, amigo!

    Já está no nosso grupo do Facebook?
    https://www.facebook.com/groups/662338143896292/

    Grande abraço!

  • Vitor Shimada Hernandes

    Fala, Daniel!

    Para 1 ano e meio, os investimentos que você vinha utilizando já estavam adequados.

    Nesse período, LCI e LCA devem render melhor, mas deixe também uma parte em Tesouro Selic para poder resgatar sem precisar aguardar o vencimento.

    Já está no nosso grupo do Facebook?
    https://www.facebook.com/groups/662338143896292/

    Grande abraço!

  • JL

    Apesar de ser analista desenvolvedor de sistemas, não sou adepto de Facebook, mas, vou passar para os amigos.
    Abraço.

  • cris

    Ola minha duvida è o seguinte tenho um plano de previdencia com uma taxa de admiistacao 2% ano nao se è rende mais?

  • Vitor Shimada Hernandes

    Fala, Cris!

    Precisaria saber todas as características desse plano de previdência. É PGBL ou VGBL? Progressivo ou regressivo? Qual o portfólio do fundo (em que ele aplica)? Qual a taxa de carregamento?

    Dito isso, dificilmente um plano de previdência terá melhor rentabilidade que os títulos do Tesouro Direto, porque normalmente eles aplicam nos próprios títulos públicos também.

    E você pode fazer isso diretamente, sem pagar todas as taxas envolvidas na previdência.

    Espero que tenha ajudado.

    Grande abraço!

  • cris
  • cris
  • Albert Gebien

    Uma duvida.
    Tenho um IPCA +2019 que acumulou 25% (até hoje 12/06).
    É melhor esperar o vencimento, ou resgatar antes?

  • Albert Gebien

    Uma duvida.
    Tenho um IPCA +2019 que acumulou 25% (até hoje 12/06/17).
    É melhor esperar o vencimento, ou resgatar antes?

  • Vitor Shimada Hernandes

    Fala, Albert!

    Depende do seu objetivo. Você comprou com objetivo de especular ou mirando algum objetivo específico em 2019?

    Se não for usar o valor agora, pode ser mais vantajoso carregar até o vencimento.

    Grande abraço!

  • Saulo Nachef

    Boa noite, tudo bem ? Eu também adquiri cotas deste IPCA +2045 para aposentadoria ou investimento (tenho outros investimentos em Previdência Privada) e faço um aporte mínimo de R$ 100,00 neste plano do Tesouro direto mas gostaria de aumentar.
    Uma dúvida: Aumento o valor do meu aporte neste plano IPCA +2045 ou escolho outro plano, para variar ?
    Obs: Se fosse outro plano, gostaria de algum com um prazo menor, para sacar em 10 ou 15 anos. Tem algum conselho ? Abçs

  • Vitor Shimada Hernandes

    Fala, Saulo!

    A escolha do investimento depende muito de quando você deseja resgatar.

    Acredito que concentrar tudo para resgate em 2045 seja muito arriscado. Você naturalmente deve ter objetivos para antes desse prazo.

    Portanto, escolha outros investimentos que tenham vencimento de acordo com outros objetivos.

    Por exemplo, se pretende comprar um carro ou uma casa em 5 anos, escolha algum CDB de 5 anos, etc.

    Diversificar é muito importante!

    Grande abraço!

  • ADRIANO JOSE DA SILVA Jose

    Boa Noite,

    Qual a sua opinião melhor para aposentadoria, tenho 30 anos, IPCA +2045 ou debêntures ?

  • Vitor Shimada Hernandes

    Fala, Adriano!

    As debêntures costumam render mais, porque o risco é maior. Você deve analisar a saúde financeira de empresa emissora de debênture. Mesmo assim, não colocar um valor significativo do seu patrimônio nisso. Procure sempre diversificar.

    Se você for mais conservador, é melhor optar pelo Tesouro Direto. Quanto ao título, você pode escolher o IPCA+ 2045 (ou 2035), a depender do prazo que deseja receber o valor. Também pode diversificar aqui.

    Além disso, é importante que você tenha uma reserva de emergência em um investimento com liquidez (Tesouro Selic ou CDB de liquidez diária) para caso precise de um valor antes de poder sacar os outros investimentos.

    Espero que tenha ajudado.

    Grande abraço!

  • ADRIANO JOSE DA SILVA Jose

    Valeu, obrigado!!!

  • malanar11

    Todo o ganho que você teve no título pela queda da taxa será devolvido conforme o vencimento se aproxima. É um cabo de guerra entre variação da taxa e tempo, se esperar até o final o tempo sempre ganha. Assim, se você não espera mais ganhos expressivos nos próximos anos, venda para segurar o ganho.