USE A INFLAÇÃO PRA INVESTIR!

IPCA PRI

Use a Inflação para Investir!

Quando comecei meus investimentos, eu ficava na dúvida dos tipos de rentabilidade existente. Havia muitos artigos sobre renda fixa pós fixado atrelado ao CDI, mas quase nenhum sobre IPCA.

Pesquisei no Google recentemente e não existe ainda muitos artigos à respeito de renda fixa atrelado ao IPCA.

IPCA é a nomenclatura dada à inflação oficial do Brasil. Todo dia existe notícia a respeito do aumento da inflação, mas nenhuma sobre os investimentos em que você ganha com o IPCA.

Imagine um investimento em que você não precisa se preocupar com o aumento da inflação. Se a inflação ficar a 20 %, você ganha 20 %. Parece impossível, mas existem investimentos em renda fixa com essa característica. E geralmente, esses investimentos possuem uma parte do ganho em taxa prefixada, geralmente maior que 5 % ao ano. Concluindo, você ganharia 20 % + 5 % de rentabilidade ao ano.

Quais são as opções para o investimento em renda fixa atrelada ao IPCA?

Você pode investir diretamente pelo Tesouro Direto através dos Títulos IPCA ou por bancos menores através de LCI, CDBs ou LC. Outra forma seria investir indiretamente através da Previdência Privada ou contratação de Seguro.

Passo a passo para você iniciar seu investimento em IPCA:

Como eu sei que para você investir é como vencer várias batalhas contra o seu medo, fiz esse passo a passo especialmente para te ajudar.

Conforme este artigo, você deve primeiramente abrir conta em uma corretora.
Esse primeiro medo de deixar o dinheiro em uma corretora é o que me fez demorar 4 anos para investir no Tesouro Direto. Para mostrar o quanto é seguro esse procedimento, fiz dois exemplos reais com meu dinheiro para te inspirar.

Exemplo com a Rico.

Primeiramente, verifiquei as taxas do Tesouro IPCA no site do Tesouro Direto:

IPCA01

Comparei com as taxas no site da Rico

I

Observe que as taxas são iguais, o que me fez ter a segurança de comprar o título. Para a aposentadoria, comprei o IPCA 2035. Se você comparar as taxas com outros países, um investimento de 20 anos que rende maior que 6% + IPCA é um bom negócio. Neste dia, ela estava com 6,28 % + IPCA. Uma dica que eu dou é: quando os títulos de IPCA Principal estiverem com uma taxa prefixada maior que 6 %, na dúvida compre o título. Se tiver mais que 6,5 %, aproveite e compre com certeza.

IPCA03

Observe que a própria Rico faz a conta do valor total do título para você. No valor, já está incluso o 0,1 % da taxa de administração anual da Rico.
Depois, para avaliar se a compra foi mesmo efetuada, entre na página do Tesouro Direto Oficial.

IPCA

Vá em protocolos e coloque em consultar:

IPCA05

E assim, você confirmará a compra:

IPCA

Fique tranquilo que o seu dinheiro já está sob a custodia do CBLC com seu CPF atrelado. Vai demorar mais 3 dias para a compra ser liquidada.

Neste mesmo dia, na Rico apresentava duas opções de venda em bancos menores, mas o valor mínimo era maior:

IPCA07

IPCA09

Se você tivesse mais que 50 mil reais, poderia investir nelas. Teria garantia do FGC, mas neste caso não teria liquidez diária.

Para mostrar a segurança das corretoras, fiz outra compra do Tesouro Direto na Socopa. Utilizei a renda mensal dos Fundos Imobiliários e os dividendos das minhas ações.

Após verificar na página oficial do Tesouro Direto, comparei as taxas com a tabela do Tesouro Direto da página da corretora:

IPCA09

Como as taxas eram iguais, fiz a compra:

IPCA10

E verifiquei a compra na página do Tesouro Direto (conforme descrito acima para a compra do título na Rico) para confirmar a situação do protocolo.

Passo 2: O medo de perder dinheiro.
Depois que você investiu e perdeu o medo de transferir o dinheiro para a corretora, vem o medo de ter feito uma aplicação ruim. Aquele medo de perder dinheiro é normal, mas deve ser superado.
O Tesouro IPCA possui muita oscilação de preços, e caso você venda ele antes do vencimento, você poderá perder o dinheiro. Por isso, esse investimento deverá ficar até o vencimento!
Observe que no dia 17 de Julho, a tabela de preços no Tesouro era de:

IPCA11

A taxa neste dia se encontrava em 6,30 para o Tesouro IPCA 2035. Você percebeu que em 3 dias, ela apresentou 3 taxas diferentes (6,28%, 6,32% e 6,30%). Consegui provar o quanto de oscilação este título possui em apenas 5 dias.

Quando você verificar no Extrato Consolidado da página oficial do Tesouro Direto, verá que seu título terá valor líquido negativo no mesmo dia:

IPCA12
IPCA13

Observe que se quisesse vender o título no dia 17 de julho, eu perderia dinheiro. Tanto na Rico como na Socopa. Eu sei que nesta hora vem aquele medo: se for para perder dinheiro, preferia deixar na poupança.

Mas confie no Jornada do Dinheiro, você está no caminho certo. Esta rentabilidade negativa acontece pela oscilação das taxas prefixadas e só será real se você vender o título. Como eu sei que você deixará este título até o vencimento, eu tenho certeza que você terá uma boa recompensa. Pense em um investimento de longo prazo e não deixe que essas rentabilidade negativa te entristeça.
Não se preocupe que o seu dinheiro estará seguro e você terá um bom retorno.

Veja a rentabilidade de um título IPCA 2024 que comprei em junho do ano passado:

IPCA14

Ela está na Easynvest (terceria corretora do artigo!) e comprei há 1 ano. Veja que a rentabilidade acumulada é de 14,39%. A paciência é essencial no mundo dos investimentos!

Uma breve explicação dos títulos Tesouro IPCA:

Este título possui duas alternativas: Tesouro IPCA Principal e Tesouro IPCA com juros semestrais. No Tesouro IPCA Principal, você receberá o título no vencimento, de uma única vez. No Tesouro IPCA com juros semestrais, a cada semestre você receberá parte dos rendimentos. A desvantagem dos juros semestrais é o imposto de renda maior (em 6 meses de aplicação, os juros que receber terão um desconto de imposto de renda maior) e o menor efeito dos juros compostos (o montante total é menor porque a cada pagamento dos juros semestrais ela diminui).

Se você for jovem, eu te aconselharia a investir no IPCA Principal. Se você já for um aposentado, o IPCA com juros Semestrais pode ser uma alternativa melhor.
Geralmente existem três vencimentos: 5 anos, 10 anos e 20 anos. Se conseguir manter o investimento por mais de 2 anos, conseguirá um desconto de imposto de renda menor (15%).

Conclusão:

Agora você conhece outro tipo de investimento em renda fixa que é o Tesouro Direto atrelado ao IPCA.

Quando você ver na televisão que a inflação aumentou, você não se preocupará tanto porque seu investimento estará seguro contra ela (aliás, vai até aumentar sua rentabilidade).
Tentei fazer você superar os dois maiores medos: transferir o dinheiro para a corretora e perder dinheiro na aplicação. Se você entender a dinâmica do investimento, e praticar , você conseguirá superar esses medos!

Se tiver dúvida sobre qual taxa prefixada é boa, considere maior que 6 % anual + IPCA uma excelente aplicação. Lembre-se que existem vários vencimentos (5, 10 e 20 anos). Escolha a que coincidir melhor com seus objetivos.

Se mesmo assim você não se sentir seguro para investir, recomendo que procure livros e cursos sobre o assunto. Um curso em especial, que fiz e recomendo, é o ”Como Investir no Tesouro Direto”, do coach financeiro Leandro Sierra.  É um curso voltado para quem deseja aprender o passo-a-passo para investir no Tesouro Direto, e irá ensinar todas as características dos títulos, como investir e como realizar as melhores escolhas para cada caso. Ele irá dar mais confiança e conhecimento para que você tome a decisão certa. Clique aqui para saber mais.

Caso queira saber mais, recomendamos o excelente conteúdo Tesouro Direto Descomplicado do Rafael Seabra, com tudo que você precisa saber sobre Tesouro Direto e dar o próximo passo. Saiba mais nesse link.

Deixe um comentário abaixo se tiver alguma dúvida!

Edson Ichihara

  • Leonardo

    Muito bom, esclarecedor e didático seu artigo, parabéns!

  • fabio

    Muito bom o artigo. Só é preciso dizer para não torcer para o aumento da inflação achando que vai ganhar muito. Enquanto temos inflação de 8% e rendimento real de 8%, tudo bem. Mas se o rendimento real for 8% num ambiente de inflação de 20%, por exemplo, haverá perda de poder de compra, porque os 8% não vão compensar a perda de 20%.

  • Edson Ichihara

    Obrigado pela mensagem! O exemplo acima foi somente para mostrar que mesmo em um ambiente com alta inflação, vc consegue uma rentabilidade positiva. Se a pessoa deixasse esse dinheiro na poupança, teria uma rentabilidade negativa de -14%!

  • Edson Ichihara

    Obrigado pela mensagem Leonardo! Já começou seus investimentos?

  • Anderson Henrique Chaves

    Fala doutor!
    Excelente artigo. No principio eu tinha esse pensamento que renderia a inflação + o premio. Mas na verdade é uma soma geométrica e nao aritmética. Exemplo de inflação de 10% + premio de 6,5%
    A rentabilidade nominal será 1,1 x 1,065 = 17,15% e não 16,5%(somatório das duas).

    Apesar disso, é importante citar também que no fim das contas por mais que a inflação seja alta e a rentabilidade nominal consequentemente também seja maior, sua rentabilidade REAL, será menor em um periodo em que a inflação seja 10% e premio de 6% do que uma inflação de 10% e premio de 6%.

    Colocando o mesmo premio para se ter uma ideia. No final das contas, nao é interessante que a inflação seja alta pq irá corroer toda essa rentabilidade. Mas de qualquer forma é uma boa forma de proteção no longo prazo em comparação com selic por exemplo.

    Importante também ressaltar que se mantenha o título até o vencimento, pois os juros serão acumulados mais rapidamente já que sofrerá IR apenas no resgate!

    Excelente artigo!
    forte abç e bons investimentos!!!!!!

  • Edson Ichihara

    Valeu pela mensagem Anderson! O cálculo da rentabilidade nominal é a soma geométrica mesmo! O exemplo foi somente para aguçar a curiosidade do pessoal e mostrar que tem opções melhores que a poupança.

  • Arthur

    Só uma dúvida: investindo hoje em um IPCA+ 2019, digamos que a inflação (pura suposição) chegue a níveis muito baixos, digamos 4% a partir do ano que vem.. nesse caso, os 6,4% (prêmio) + 4% (IPCA) seriam piores que um prefixado de 12,5% aa bruto, não?

  • fabio

    Exato. Por isso o prefixado tem que ser escolhido apenas nos momentos de pico. O melhor momento do prefixado é quando juros e inflação estão na máxima, já tendendo a queda. Eles caem e você fica com um prefixado alto.

  • Arthur

    Muito obrigado, mesmo, pelo esclarecimento! Estou querendo investir 50% em IPCA+ 19 e 50% em prefixado 2021 depois da próxima reunião do copom (aumento esperado da Selic). Vc considera essa uma boa “tática”?

  • Edson Ichihara

    Muito obrigado pela mensagem Arthur. Acho sua tática válida, porque protege seus investimentos. Com 50 % no IPCA, vc protege contra o aumento inflação, e com 50 % no prefixado, vc se protegeria com uma eventual queda da inflação. O único ponto importante é saber que vc deverá manter os títulos até o vencimento para ganhos melhores.

  • fabio

    Sim, como disse o Edson, é uma boa tática essa. Os economistas estão em dúvida se julho será o último aumento da Selic ou não. Se não for o último aumento, talvez o seu prefixado renda menos do que os novos prefixados que virão. Mas se for o último, este é o exato momento de pegar um prefixado. Na dúvida, é bom pegar! E, se aumentar de novo, tente pegar um outro prefixado depois, com um novo capital investido.

    Sobre o IPCA2019: é sempre bom ter um título atrelado à inflação. O de 2019 está com um prêmio um pouco maior que os dos outros anos, justamente porque o mercado tem expectativa de inflação maior agora e inflação sob controle depois. Então o 2019 seria a melhor escolha. No entanto, não deixe de considerar que, quando a inflação estiver sob controle, o prêmio também tende a diminuir. Anos atrás, quando a inflação estava a 5%, vi prêmios de 3%, por exemplo. Digo isso porque, se em 2019 você quiser entrar em outro título com vencimento maior, talvez você não consiga prêmio tão alto quanto os 6,25% do IPCA2035. Tenha isso em mente: se seu objetivo for de longo prazo, melhor escolher 6,25% de 2035 do que 6,29% de 2019. Se seu objetivo for de curto prazo, aí é 2019 na cabeça.

  • Arthur

    E vc acha válido esperar mesmo a reunião do Copom ou os níveis atuais já levam em conta as expectativas de aumento na reunião? Muito obrigado mais uma vez e desculpe tomar seu tempo! É que tenho mtas dúvidas e estou aproveitando para tirar algumas com vc! Mas essa foi a última! hehe! grato!!

  • Arthur

    Muito obrigado, Fabio! Foi muito esclarecedor seu comentário!

  • Edson Ichihara

    Obrigado Flavio por ajudar a esclarecer a dúvida do Arthur. Arthur, você está no caminho certo!

  • Edson Ichihara

    Obrigado Fabio por esclarecer a dúvida do Arthur. E Arthur, vc está no caminho certo para começar seus investimentos!

  • rosario gazzaneo

    Investindo no tesouro selic um bom dinheiro, dá pra ter uma renda mensal tipo poupança, em quanto organizo minha vida in vista de um novo negoçio? obrigado pela atenção

  • Edson Ichihara

    Bom dia Rosario,

    Geralmente os bancos não gostam do
    Tesouro porque eles tem pouco lucro sobre eles. No Tesouro Selic vc
    ganha uma rentabilidade diária sobre o valor total investido. A partir
    dos 2 primeiros meses vc tem uma boa rentabilidade mesmo resgatando o
    valor. Vc compra títulos divididos em 0,01 partes, e ele vai
    valorizando. Quando vc vender o título, vc vai vender em 0,01 partes. Vc
    deve primeiro abrir conta em uma corretora. Depois, vc transferi o
    dinheiro da sua C/C do BB para a C/C da corretora. Com o dinheiro na
    corretora, vc investe no Tesouro Direto (via página do Tesouro ou via
    página da corretora). Quando vc vender o título, o caminho é o
    contrário. Vc vende o título, o dinheiro do título vai na C/C da
    corretora e depois vc transfere o dinheiro na sua C/C do BB. Leia este
    artigo sobre corretoras
    http://jornadadodinheiro.com/2015/04/20/as-tres-corretoras-mais-seguras-para-tesouro-direto/
    . Geralmente demora 1 dia esse processo.

  • Jonatam César Gebing

    Belíssimo Post, pessoal.

    Realmente, o momento é propício para estes tipos de investimento. Tenho voltado meus olhos com muita atenção ao Tesouro Direto!

    Parabéns pelo trabalho!

    Quando puderem, passem lá no meu portal também.

    Abraços
    http://www.pobrepoupador.com

  • Edson Ichihara

    Obrigado pela mensagem e pelo elogio Jonatam. Em momentos de crise, somente o conhecimento te ajudará a ser vencedor. Sempre leio os Boletins Econômicos do seu site! Parabéns pelo seu site!

  • rosario

    Obrigado Edson, vou estudar mais um pouquinho pra poder entender melhor o assunto, agradeço muito pela atenção

  • rosario gazzaneo

    Uma pergunta Edson, Fundo DI, o que você acha? Para não ter o CBLC guardando meus titulos o capital está seguro? Esta pagando o CDI a cima do 100% investindo um valor alt

  • rosario gazzaneo

    investindo um valor alto consigo baixar as taxas de administração do Banco. Lembra? Estou precisando de um Fundo com liquidez diaria e achei este interessante. Um conselho.
    Obrigado

  • Edson Ichihara

    Obrigado pela mensagem Rosario. Se este fundo tiver uma boa rentabilidade e a taxa for baixa, acho uma boa opção. Os dois únicos problemas do fundo são: ele não é garantido pelo FGC e rentabilidade passada do fundo não é garantia de rentabilidade futura. Rosario, entre no nosso grupo de discussão do facebook https://www.facebook.com/groups/662338143896292/679261455537294/?notif_t=group_activity . Lá vamos discutir muitos casos tb!

  • Edson Ichihara

    Obrigado pela mensagem Rosario! Pergunte para o gerente qual é o portfolio desde fundo DI e poste aqui para eu poder avaliar melhor! Só não esqueça que vc não vai ter a garantia do FGC e rentabilidade passada não é garantia futura!

  • chrystian

    Edson Ichihara notei que existe uma taxa de custodia cobrada pelo BM&F bovespa ao ano em cima do total investido. Essa taxa não deixa o investimento em TD em baixa. Quanto ela descontaria no caso de R$ 100,00 investidos por exemplo.

  • Edson Ichihara

    Olá Chrystian. Existe uma taxa de 0,3 % cobrado pelo CBLC e uma taxa de custódia da corretora (que varia de zero a 0,5 %). Ou seja, é menos que 1,0 % de taxa anual. É muito menor que vários fundos que cobram no mínimo 1,5 %. Se vc tiver somente 100 reais, ele vai te cobrar 0,3 % anual (30 centavos), que só vai ser cobrado 2 x ao ano, e no mínimo o valor deve ser de 10 reais http://www.tesouro.fazenda.gov.br/web/stn/-/cobranca-de-taxas-no-tesouro-direto .

  • Alisson Frazao

    Você poderia comentar sobre os relatórios mesais da dívida pública, quais os aspectos a se basear, tipo sei que ela só aumenta, mas que o estoque para títulos ainda é grande, agora, isso não seria empurrar uma divida durante anos até que se chegar a um grande colapso daqui a algum tempo. Tipo lançar mais títulos, para cobrir os pagamentos futuros? Invisto, mas em títulos mais curtos como já comentei aqui, e tesouro selic em caso de alguma emergência. Estou pensando em passar para CDB com o tempo e, se no caminho achar alguma LC me sentiria mais seguro.

  • Edson Ichihara

    Olá Alisson! Vc tem razão em se preocupar no longo prazo. O grande colapso vai ocorrer na Previdencia Social INSS, por depender exclusivamente de contribuições das pessoas em atividade para o INSS. No caso dos títulos públicos federais, o governo poderá além de vender mais títulos, aumentar o imposto. Realmente o ideal seria que a dívida pública mobiliária federal interno (DPMFI) estivesse estável. Vc deverá ficar atento na Divida Publica federal externo, que está em outras moedas. Esta dívida seria o primeiro a não ser pago. Se ocorrer isto, vc provavelmente teria tempo para avaliar se retira os seus investimentos dos titulos publicos federais. Para diminuir o risco, vc está certo em manter títulos de curto prazo. Mas o risco de um CDB e LC é maior que os títulos publicos federais (O proprio FGC possui investimentos nos titulos publicos federais, além dos emissores do CDB e do LC). Ou seja, se vc quer realmente um investimento mais seguro que os titulos publicos federais do Brasil, vc deve investir em titulos publicos de um outro país.

  • Alisson Frazao

    Mais os juros, tipo da economia americana são baixíssimos, teria algum país interesante neste quesito?

  • Edson Ichihara

    Exatamente Alisson! Se vc quiser segurança, vc não vai ter juros.. Vc só conseguirá juros maiores em países com maior risco. Vc pode diversificar em moedas estrangeiras, ouro e prata, mas vc perderá a rentabilidade (é o custo da segurança)

  • Adriano Bacellar

    Edson, gostaria de agradecer por esse artigo que para mim foi um divisor de águas. Eu sempre investi o meu dinheiro na poupança e, como sou um bom poupador, consegui comprar meu apartamento bem cedo e ainda um terreno e um sítio numa pequena cidade do interior aqui da Bahia. Pois bem, vendi esse terreno por 130k e estava disposto a comprar outro apartamento, financiado, achando que estaria fazendo um belo investimento, mas depois de muito ler e de, finalmente, me deparar com algo como o seu relato tão bem escrito e ilustrado, eu tomei coragem, abri uma conta na easynvest e investi no Tesouro Direto! [tá parecendo aqueles discursos do a.a, né? hehe…mas é verdade].

    Lugar de dinheiro, para mim, sempre foi na poupança. Foi assim que aprendi e que todo mundo que eu conheço faz, mas depois de tanto pesquisar sobre essa vertente do mercado financeiro e ter controlado o temor de perder os parcos recursos de que disponho eu até já tinha conseguido aplicar 101k em LCA do BB à 83% do CDI, mas foi só hoje que me senti pronto para aplicar no TD. Apliquei 12,8k no Tesouro Selic, para alguma emergência, e 10,1k no NTNB 2035, para ajudar nos planos da aposentadoria. Sei que não fiz a melhor carteira que poderia ter feito, mas pra mim já foi um enorme avanço.
    Ah! E me sinto estranhamente tranquilo. Vai entender…

    Muito obrigado, cara!

  • Edson Ichihara

    Olá Adriano! Muito obrigado pelo depoimento e elogio! Isso me dá mais motivação para continuar com o projeto do Jornada do Dinheiro! Estou muito feliz que consegui mudar seu pensamento sobre a poupança, mesmo com todo mundo pensando ao contrário. Parabéns por sua iniciativa em começar seus investimentos e tenho certeza que está no caminho certo! Mais uma vez, obrigado pelo depoimento!

  • Edson

    Olá Edson!

    Uma dúvida sobre as taxas de compra, pelo que entendi quanto maior a taxar mais rentável será? Hoje está sendo negociado a 7,31 o Tesouro IPCA+ 2035 (NTNB Princ), no seu caso quando você efetuou a compra a 6,28 a rentabilidade será menor?

    Grande abraço!

  • Edson Ichihara

    Olá Edson. Desculpe a demora em responder. Se eu manter meu investimento até o vencimento, ela será de 6,28 % + IPCA. Se eu fosse vender hoje, teria o prejuízo pq agora o preço está menor. Na verdade, na compra eu paguei mais caro por um mesmo título que hoje. Vou ganhar uma rentabilidade menor, mas a longo prazo se vc for comprando todos os meses, a média será maior. O que importa é a disciplina de sempre investir. E como hoje está maior que 7 %, eu considero uma boa oportunidade para investir no Tesouro IPCA.

  • Olá Anderson!
    Já li um comentário parecido com o seu em outro artigo na internet, e gostaria de entender melhor.
    Primeiramente, esse trecho ficou confuso pra mim: “por mais que a inflação seja alta e a rentabilidade nominal consequentemente também seja maior, sua rentabilidade REAL será menor em um periodo em que a inflação seja 10% e premio de 6% do que uma inflação de 10% e premio de 6%”

    Você acabou escrevendo a mesma coisa, será que não seria o contrário?

    Mesmo assim, eu fiz as duas contas e deu o mesmo resultado.

    Acho que me perdi, se puder me ajudar, ficarei muito agradecida! 🙂

  • Fabio, nessa suposição, se meu investimento está rendendo os 20% da inflação + 8%, eu já estou ganhando, porque mantive meu poder de compra (20%) e ainda “ganhei” os 8%. Estou pensando certo?

  • Edson Ichihara

    Gabriele, ao investir em tesouro IPCA, você sempre estará com um ganho maior que a inflação. O que as pessoas falam é que numa situação de inflação de 20 %, você ganhar 6 % é pouco. Se a inflação for de 4,0 %, você ganhar 6 % é excelente. O importante é que seu dinheiro vai estar protegido da inflação.

  • Era o que eu pensava no início, então entendi certo!
    Obrigada, Edson. 🙂

  • Anderson Henrique Chaves

    Oi Gabriele, devo ter escrito rápido e foi errado.
    Deixa eu explicar.

    O td ipca acho que você já entendeu o funcionamento. Ele vai te pagar o IPCA do período + um prêmio, certo?
    Ex: Voce comprou um td ipca 2019 + 6% e a inflação após um ano de compra foi de 10%
    temos uma rentabilidade de 10% + 6% só que é uma soma geométrica e não algébrica.
    1,1 x 1,06 = 1,166 = 16,6% ao ano nominal.

    O mesmo título ipca 2019 + 6% se nesse período a inflação fosse um pouco menor, 8%, teriamos uma rentabilidad enominal de 1,08 x 1,06 = 1,1448 = 14,5% ao ano nominal aproximadamente.

    Ou seja, percebe-se que quanto maior a inflação do periodo, maior é sua rentabilidade NOMINAL.

    vamos fazer uma simulação de como ficaria essa rentabilidade no final do período após descontados imposto de renda e a inflação para sabermos o ganho REAL, ok?

    Pra arredondar, digamos que esse título vença daqui a 4 anos exatos e que a inflação durante esse periodo todo fique estável (apenas previsão, pq isso é impossível de prever pois a inflação pode ir num ano a 10% no outro cair pra 8%, dps voltar pra 12, etc). Mas pra fins didáticos, digamos que a inflação dentro desses 4 anos seja fixa.

    1- Título ipca 2019 + 6% (com inflação do periodo a 10%)
    Rentabilidade nominal anual já calculamos = 1,166
    Então, a cada ano, teremos 16,6% de juros compostos.
    2- Cálculo da rentabilidade nominal no vencimento
    1,166 elevado à 4, pois são 4 anos
    = 1,848 = 84,8% nominal. Isso mesmo. Quase que o dobro do valor investido.

    No entanto como nem tudo são flores, temos que descontar o imposto de renda
    Muita gente não sabe, mas o IR não é descontado ano a ano, mas sim no resgate ou vencimento, o que é melhor ainda pra quem gosta de permanecer com o título por mt tempo.
    3- cálculo do imposto de renda. Após passados cerca de 2 anos, já entramos na melhor alíquota que é de 15% (após 721 dias).
    Então, 84,8 x 0,85 = 72% (grande mordida) = rentabilidade LÍQUIDA

    4- Cálculo da rentabilidade anual líquida
    basta decompor esses 72% para sabermos qual é a rentabilidade anual que se chegar nos 72% após 4 anos.
    = quarta raiz de 1,72 = 1,145 = 14,5% anual.

    Pra tirar a dúvida, basta elevar 14,5 a 4 anos pra se chegar no valor de 72%

    5- Cálculo da rentabilidade anual REAL que é feito descontando a inflação do periodo.
    Nesse caso, mt gente acha que é apenas fazer uma subtração simples, pegando 14,55 – 10%, mas de maneira equivocada.

    O correto, da mesma forma é fazer uma subtração geométrica, que é dividindo na seguinte forma
    1,145 / 1,1 = 1,04 = 4% de ganho REAL. Veja a diferença pro ganho nominal de quase 17%. Então guarde esse número. 4% real é a rentabilidade real em um título td ipca ao fim do periodo quando a inflação é 10%.

    Vejamos agora o mesmo título, para uma inflação de 10% pra tirar nossa conclusão. Pra auxiliar no entendimento compare cada etapa do cálculo entre os títulos e lembre-se do que eu falei.

    1- Título ipca 2019 + 6% (com inflação do periodo a 8%)
    Rentabilidade nominal anual já calculamos = 1,145
    Então, a cada ano, teremos 14,5% de juros compostos.
    2- Cálculo da rentabilidade nominal no vencimento
    1,145 elevado à 4, pois são 4 anos
    = 1,718 = 71,8% nominal. (menor do que o título anterior)

    No entanto como nem tudo são flores, temos que descontar o imposto de renda
    Muita
    gente não sabe, mas o IR não é descontado ano a ano, mas sim no resgate
    ou vencimento, o que é melhor ainda pra quem gosta de permanecer com o
    título por mt tempo.

    3- cálculo do imposto de renda. Após passados cerca de 2 anos, já entramos na melhor alíquota que é de 15% (após 721 dias).
    Então, 71.8 x 0,85 = 61% (grande mordida) = rentabilidade LÍQUIDA (menor que o título anterior)

    4- Cálculo da rentabilidade anual líquida
    basta decompor esses 61% para sabermos qual é a rentabilidade anual que se chegar nos 61% após 4 anos.
    = quarta raiz de 1,61 = 1,145 = 12,6% anual. (menor do que o titulo anterior)

    Pra tirar a dúvida, basta elevar 12,6 a 4 anos pra se chegar no valor de 61% (menor)

    5- Cálculo da rentabilidade anual REAL que é feito descontando a inflação do periodo.
    Nesse caso, mt gente acha que é apenas fazer uma subtração simples, pegando 12,6 – 8%, mas de maneira equivocada.

    O correto, da mesma forma é fazer uma subtração geométrica, que é dividindo na seguinte forma
    1,126 / 1,08 = 1,04 = 4,2% de ganho REAL. Aqui você ve a mágica acontecer. Apesar da inflação do periodo ter sido menor, o ganho REAL que é o que importa, é 5% maior do que no título anterior onde a inflação do periodo foi mais alta.

    Veja que o denominador é a inflação, correto? Aquele 1,08 da fração significa os 8% da inflação do periodo e quanto maior o denominador, menor o resultado, entendeu?

    Se a inflação do período tivesse sido milagrosos 4%, basta substituir.
    1,126 / 1,04 = 1,08. Que daria 8% real. Quase o dobro do cenário que nós colocamos.

    Por isso não faz sentido comprar td ipca rezando pra que a inflação do periodo aumente, pq como vimos, isso só aumenta a rentabilidade nominal. Mas na hora de calcular a rentabilide real é ferro.

    abçs e bons investimentos

  • fabio

    Gabrielle, você está pensando certo e esse investimento atrelado à inflação é um dos melhores por isso, por dar rendimento real. A única coisa que quis dizer é pra não achar que quanto mais inflação melhor, porque não é verdade quando ela é muito alta. Imagine dois casos: inflação de 10% e prêmio de 6%. Tens um retorno bruto de cerca de 16% e, tirando o imposto, retorno líquido de cerca de 13,6%. Bom resultado, porque foi acima da inflação. Situação 2: inflação de 60% e prêmio de 8%. Retorno bruto ótimo de cerca de 68%, mas retorno líquido de cerca de 57,8%. Isto é uma perda, já que ficou abaixo da inflação. Provável que o prêmio suba bastante numa situação de inflação altíssima como essa, mas ter essa consciência é crucial pra entender o rendimento das suas aplicações.

  • Boa noite, Anderson!

    Nossa, eu li isso, e depois reli, e pretendo reler mais vezes ainda, huahuahuhuahuauha…

    Eu acho que se a pequena parcela da população que tira seu dinheiro da poupança para investir no TD se desse conta desses cálculos todos, nem tiraria da poupança… É meio assustador pensar que existem cenários desfavoráveis (rendimento abaixo da inflação) num investimento que é corrigido justamente pela inflação.

    Claro, seria um cenário atípico (mas sei que não é impossível)…

    Te agradeço imensamente pela longa explicação, obrigada por separar um pouco do seu tempo para me responder, ajudou muito!

  • Boa noite, Fabio.
    Em primeiro lugar, muito obrigada pela sua resposta.

    Eu confesso que não tinha essa consciência, mesmo porque, como você comentou, um cenário de inflação altíssima com prêmio tão baixo é improvável. Mas é bom atentar a isso sim, eu acho que não chegaria a essa conclusão sozinha. Estava pensando no Tesouro IPCA de forma bem mais simplória.

    Mas ainda no pior cenário do seu exemplo, o TD IPCA seria muito melhor do que deixar o dinheiro parado na poupança, não? (Pergunto isso porque era justamente o que eu fiz antes de ir para o Tesouro Direto.)

    Obrigada mais uma vez! =)

  • Anderson Henrique Chaves

    Oi Gabriele. Boa noite. Espero que tenha entedido mesmo pq no inicio eu fiquei bem confuso mesmo.

    Veja que nesses 2 cálculos, voce ainda tem uma rentabildiade ACIMA da inflaçao, seja ela 10, 12, 15, ou 6%. Mas por esse cálculo, você aprendeu que quanto maior a inflação MEEEENOS VOCÊ estará protegida.

    No entanto, se estivesse na poupança, seria beeeeeeeeeeeeeeeeem pior.
    Vamos fazer as contas?

    DIgamos que você comprou esse título ipca 2019, e no mesmo dia sua amiga depositou a mesma quantia que você na poupança e esqueceu lá pra no fim do periodo de 2019 vocês comparem a rentabilidade.

    Vamos pegar aquele primeiro título
    “1- Título ipca 2019 + 6% (com inflação do periodo a 8%)
    Rentabilidade nominal anual já calculamos = 1,145
    Que no final de 2035 deu um ganho REAL de 4,2%” ok?

    Vamos fazer o cálculo da rentabilidade da poupança
    Sabemos que a poupança rende cerca de 7% anual (sendo bem otimista)
    Aqui a poupança já leva ferro pq so a inflação anual é 8%. Isso significa que enquanto sua poupança cresce a 7% todo ano, os alimentos estão aumentando a uma média muito maior, que é 8% ao ano. Ou sjea, você ja´perdeu seu poder de compra. Com 100 reais hoje, você ja´nao compra o mesmo que comprou ano passado.

    Rentabilidade até 2019 = 1,07 elevado à 4 anos (lembrando só pra comparar que no título ipca era 1,145 elevado à 4 anos, ou seja mais que o dobro )

    = 1,31%. Ou seja, valorizou-se nominalmente 31% até 2019. Enquanto iss, você com seu título ipca 2019 até aqui teria 72% como acompanhou nos cálculos acima.

    O seu gerente de banco diz que a vantagem da poupança é que ela é livre de imopsto de renda né? Só que mesmo sem imposto de renda, ela é muuuuuuuuuuuuuuito menor que o tesouro direto na pior alíquota.

    Aqui vem a pior parte. Lembra que a rentabilidade real anual (que é a rentabilidade após descontar a inflaçao) no td ipca 2019 era de 4,2%. Veja aqui na poupança da sua amiga:

    A rentabilidade anual da poupança é liquida, então temos 7% anual, contra 8% da inflação.
    Rentabilidade real = 1,07 / 1,08 = perda real de 1% todo ano.

    Imagine se a inflação saltar pra 10 %
    1,07 / 1,1 = 3% de rentabilidade negativa. Ou seja, você perde dinheiro deixando na poupança.

    abçs

  • Obrigada pelas explicações mais uma vez, Anderson!

    Pra mim, que até o mês passado só tinha “investido” na poupança, já estou no paraíso com o Tesouro IPCA. Então mesmo em um cenário de inflação exorbitante, entre poupança e TD, já estou em vantagem investindo no TD.

    Se me permite mudar o foco, já que o assunto do post é inflação, eu gostaria de entender uma outra questão.

    Quanto teria de ser a taxa Selic para que a poupança rendesse mais do que o Tesouro Selic, já considerando IR e a taxa da BM&F Bovespa?

  • Anderson Henrique Chaves

    Voce gosta de pergunta dificil hein kkkk
    nunca tinha parado pra pensar nisso, mas podemos fazer uma continha de padaria juntos.

    Coisa bem básica pra nao ficar alongando mt no cálculo pra nao perder o foco
    No td, temos os seguintes custos
    1- taxa de administração paga à corretora (varia de 0 a 1% e incide sobre o valor investido)
    2- taxa de custódia da bovespa, fixa em 0,3% anual do montante (valor que vocè investiu + juros do periodo), sendo que você paga semestralmente, 0,15% num semestre e mais 0,15% no outro semestre
    3- imposto de renda de acordo com o tempo que você carregou esse título

    Sabendo que a taxa selic oscila de acordo com as reuniões do COPOM, hoje stá a 14,25 mas já esteve a 8%, 30%, 10%. Mas respondendo a tua pergunta

    Vamos pegar na pior das hipóteses onde incida o maior imposto de renda (aliquota de 22,5% para os prazos de 1 a 180 dias. De 31 a 180 dias pra fugir do IOF que é mais uma taxa pra resgate antecipado).

    Se a poupança render em média 7% ao ano,
    rendimento líquido da selic = taxa selic – imposto de renda – taxa de custódia taxa de administração. Pra facilitar, digamos que você invista pela Easynvest que não cobra taxa de administração.

    7% da poupança = taxa selic x 0,875(desconto de 22,5%) x 0,9985 (desconto de 0,15% da custodia semestral)
    7% / 0,75 x 0,9985, que nos dá um valor de selic de 9,34.

    Isso significa que se a poupança estiver pagando 7%, e o tesouro direto estivesse pagando 9,33% a poupança sairia na frente.

    Lembrando que é apnas uma conta de padaria, já que o cálculo da poupança também leva em conta uma % da selic conforme você pode psqisar na internet pra entender que pra determinados valores de selic a poupança aumenta ou diminui esse rendimento anual

    O cálculo pode não estar 100% correto pois nunca havia pensado nisso, mas acho que é proximo disso

    that’s all folks :}

  • Luciana Nahuz

    Edson Parabéns pelos artigos, são bastante simples para um pequeno investidor entender, eu no caso, logo sempre pensei em fazer um Brasilprev e esse mês fiz, PGBL Progressivo …para 14 anos a 165,00 por mês, queria começar de qq jeito já que a gerente me disse que eu poderia alterar o valor mensal ou fazer aportes ou resgatar quando quisesse desde que fosse com um intervalo de 6 meses…Logo, li muito sobre o TESOURO DIRETO IPCA Principal e como todo brasileiro desconfiado temos um valor na poupança da caixa que rende quase nada por mês, mas está lá…Minha dúvida ´pe a seguinte sobre o TD IPCA Principal: Existe valor mínino para começar? É como a Brasilprev que eu coloco todo mês um valor fixo? Posso tirar – vender – na hora que quiser? Pois estou pensando em deixar esse plano da Brasilprev, por ser um investimento pequeno e aprender a fazer esse no Tesouro Direto!!! Agradeceria muito se vc tirasse essa dúvida!

  • Edson Ichihara

    Olá Luciana, muito obrigado pelo elogio. No Tesouro IPCa, você pode investir o quanto quiser, desde que seja maior que 30 reais. Não existe mensalidade para pagar, você decide o quanto quer investir! Você tem a liberdade de escolha! Você pode vender antes do vencimento, mas se você precisar, terá que ver o preço de mercado. Se tiver uma quantia que precise tirar antes, colocaria no tesouro Selic, porque ai sim pode tirar sem problemas antes do vencimento.