COMO CONTROLAR AS DÍVIDAS?

DIVIDAS

Como controlar as dívidas?

Neste ano de 2015, todos os meios de comunicação apresentam que a família brasileira está endividada. Todo mundo sabe que ter uma dívida é ruim, mas não escreverei um artigo constatando o óbvio. Apresentarei dicas e uma história pessoal minha para fazê-lo refletir e, quem sabe, querer não fazer dívidas nunca mais.

Apesar de sempre pagar as contas em dia, fazendo controle sobre gastos e pagamentos, eu recebi uma carta no dia 18 de fevereiro de 2013:

DIVIDAS1

Recebi uma carta do Serasa explicando que eu estava devendo para uma instituição e precisava pagá-la para que meu nome não fosse para a lista de inadimplentes do Serasa. Fiquei muito nervoso no dia e fui saber o que houve.

DIVIDAS2

Eu tinha comprado um equipamento para meu consultório, mas a empresa terceirizou o transporte dela e, como era final de ano, não paguei o boleto da transportadora. O valor de R$ 82,94 não foi pago em dezembro de 2012, e já em fevereiro de 2013 meu nome quase se encontrava no Serasa.

Depois de entrar em contato com a empresa, enviaram a mim um boleto por e-mail e paguei a conta. Quando você paga a dívida, automaticamente a empresa dá baixa no Serasa e você limpa seu nome. Foi uma lição que aprendi: pague as dívidas e durma tranquilo.

Para você não receber uma carta desagradável como a minha, é preciso controlar as dívidas.

Qual a diferença entre SERASA , SCPC e SPC?

Os três órgãos são os maiores serviços de análise de crédito do país.

Serasa – uma empresa privada que possui um dos maiores bancos de dados do mundo e dedica sua atividade de serviços de interesse geral.
Site: www.serasaconsumidor.com.br
Consulta gratuita sobre a situação de seu CPF somente pessoalmente, via carta ou via procuração.

SCPC – Serviço Central de Proteção ao Crédito, administrado pelo Boa Vista Serviços.
Site www.boavistaservicos.com.br
Consulta gratuita sobre a situação de seu CPF no site (conforme explicação adiante)

SPC –Sistema de Proteção ao Crédito, administrado pelo SPC Brasil, é o sistema de informações das Câmaras de Dirigentes Lojistas – CDL.
Site www.spcbrasil.org.br
Consulta sobre a situação de seu CPF somente paga no site.

Existe algum serviço gratuito on-line?

Como contei, demorou 2 meses para eu ficar sabendo da minha dívida. Mas será que tem algum jeito para pesquisar minha situação de crédito atual?

Pesquisei na internet e há um serviço gratuito na página do Boa Vista. É a instituição administradora do SCPC que está preocupada com o endividamento crescente da população e possui serviços muito bons para auxiliar os brasileiros.

Depois de se registrar no site, você consegue, gratuitamente, pesquisar a situação do seu CPF. Caso não tenha dívida, ele mostrará que seu nome está limpo. Caso tenha dívida, aparece a instituição para a qual está devendo e você pode entrar em contato com ela para resolver a sua situação.

Tipos de dívidas

O ideal é classificar a dívida em dois grupos: dívida de valor e dívida sem valor. Essa classificação é muito subjetiva, mas geralmente consideramos dívida de valor a compra de uma casa, de um automóvel ou relacionado ao estudo para pagamento de faculdade ou especialização.

Sugiro que não se faça muitas dívidas sem valor, como roupas que nunca usa, celular ultramoderno que você não aproveita todas as funções, etc.

Agora que sei que estou endividado, o que fazer?

Faça um levantamento detalhado de todas as suas dívidas em uma planilha de Excel, incluindo o nome do credor, o valor devido, as taxas de juros, o prazo e a situação da dívida.

Feita a primeira lista, separe os itens em essenciais (como água, luz, telefone, condomínio) e não essenciais (como contrato de TV a cabo, celular dos filhos).
A regra é simples: você terá de priorizar o pagamento das contas essenciais para evitar o fornecimento de serviços indispensáveis.

Como analisar as dívidas?

Verifique quais têm taxa de juros maiores. Geralmente, são as dívidas junto ao sistema financeiro: cheque especial ou cartão de crédito.

Não tenha medo, converse com seu credor!

Se for o banco, converse com seu gerente, mostre que tem um planejamento para o pagamento das dívidas, solicite que junte em um mesmo pacote as suas dívidas de cheque especial e cartão de crédito.

Tente negociar uma linha de crédito diferente, mais alongadas, com juros médios de 2% ao mês e cuja prestação seja menor do que o valor total dos juros que você pagava mensalmente. Mas, cuidado, tenha certeza de que esse valor caiba no seu orçamento para não começar a se endividar novamente.

Não se esqueça de continuar poupando!

Mesmo com dívidas, você deve realizar seu orçamento e separar uma parte dele para poupar. Com isso, você conseguirá duas importantes lições: criar o hábito de poupar e facilitar sua negociação para quitar as dívidas.

Poucas pessoas sabem, mas as empresas de recuperação de crédito têm autonomia para dar descontos sobre as dívidas de 30%, 40%, 50%, chegando até a 80% ou mais do total devido. Caso seja necessário, procure um advogado especializado em negociação de dívidas.

Conheça um pouco sobre crédito consignado

O que é o crédito consignado?
É um empréstimo cujas parcelas são descontadas diretamente da folha de pagamento. Geralmente, consegue-se taxa de juros menores.

Quais as desvantagens?
Isso diminuirá seu ganho líquido mensal. Por isso, você poderá ter dificuldades se não fizer um orçamento mensal corretamente. Com o crédito consignado, você não terá a liberdade de negociação (a margem de negociação diminui devido ao desconto direto da folha de pagamento).

Conclusão

Aprenda a analisar sua situação de dívida (visite o site do Boa Vista ou pesquise no Serasa) e tenha certeza que não possui dívidas.

Parabéns se está livre das dívidas.

Porém, caso esteja endividado, o importante é ter a consciência de que poderá se livrar dela.
– Primeiramente, tente mudar sua mentalidade em relação ao dinheiro.
– Depois, faça a planilha listando todas as dívidas conforme descrito anteriormente.
– Separe as dívidas com maiores taxas de juros e tente renegociar.
– E aprenda a fazer o orçamento dos seus gastos para não cair nas dívidas novamente.

Dívidas são boas somente para o credor, que ganhará juros sobre você!

Saia do lado daqueles que pagam juros e junte-se aos que recebem juros!

Descubra por que investir e por que agora é a hora de começar a investir!

Abraço!

Edson Ichihara

  • Douglas Ribeiro

    Excelente artigo, Edson! Quem já esteve apertado com dívidas sabe como é chata a situação. Atrasa os planos e acaba com o sossego.