CARTEIRA DE CRIPTOMOEDAS DO JORNADA – 17/06/2019

Este é o quarto vídeo da Carteira de Criptomoedas do Jornada, na qual completamos 3 meses desde a criação. Caso ainda não tenha visto o artigo com a montagem do portfólio, clique aqui.

Neste mês, vimos o Bitcoin subir da faixa de US$ 8.000,00 para cerca de US$ 9.300,00. Nesse caminho, houve uma correção para a faixa dos US$ 7.500,00 antes de voltar a subir.

O volume do mercado de criptomoedas permanece alto, com dias na faixa de 50 a 80 bilhões de dólares. Isso significa que a alta pode e deve ser sustentável.

Para o longo prazo, comprar Bitcoin e outras criptomoedas continuam sendo uma barganha. Tem gente apenas olhando o mercado andando e esperando uma nova correção. Ela pode vir novamente, ou o trem pode deixar a estação para não retornar a esses patamares.

Na dúvida, compre um pouco por mês e tire o emocional de suas decisões. Mas o mais importante: NÃO fique zerado em Bitcoin. Você se arrependerá.

Vejamos agora como está a nossa carteira:

Quando você ver o vídeo e o artigo, os preços poderão estar bem diferentes, já que o mercado de criptomoedas funciona 24 horas por dia e não para nos finais de semana e feriados.

Veja como estava nossa carteira no momento que tirei o print, no dia 17/06/2019, próximo das 19h:

Carteira de Criptomoedas do Jornada – 17/06/2019

Com o valor investido de R$ 6.500,00, tivemos uma valorização de R$ 4.849,59, que representa 81,17%.

Em apenas 3 meses, tivemos uma expressiva valorização, mas vale lembrar que, assim como subiu 81%, poderia ter caído nessa mesma proporção (embora dificilmente acontecesse isso em um período tão curto). Vimos quedas ainda maiores do que essa durante o ano de 2018, mas foi um processo que durou meses.

Então, devemos estar contentes que tivemos uma valorização expressiva, pois já é um grande passo na direção correta no longo prazo. Porém, períodos de forte desvalorização também virão e devemos estar preparados para isso.

Felizmente, a carteira, desde seu início, fechou todos os meses com valorizações seguidas. O normal e esperado é termos meses com desvalorizações, assim como tivemos nas outras carteiras.

Porém, entramos nas criptomoedas em um momento excelente, em que esse mercado retomava seu movimento ascendente e, dificilmente, veremos o total da nossa carteira no prejuízo, embora ela possa se desvalorizar dentro de meses específicos.

O Bitcoin foi o principal responsável pelo ótimo resultado, já acumulando uma valorização de 130,42%, melhorando ainda mais a rentabilidade apresentada no mês passado.

A Binance Coin (BNB), que já havia dobrado o valor investido no mês passado, seguiu se valorizando e hoje está com rentabilidade de 118,16%, muito por causa da evolução do projeto e da exchange Binance.

As demais criptomoedas da carteira também se valorizaram, mas foram de certa forma eclipsadas pela excelente performance do Bitcoin.

Quando ele sobe, os investidores tendem a migrar das altcoins para o Bitcoin para surfar essa onda até que se encontre um ponto de equilíbrio. Aí então, começa a migração do Bitcoin para outras altcoins novamente.

Como a ideia da carteira não é ficar especulando esses movimentos curtos e rápidos (mesmo porque a atualização é mensal), mantemos nosso famoso buy & hold, que, no longo prazo, trará resultados excelentes.

No entanto, a forma mais tranquila e racional de se aproveitar desses movimentos é justamente com a alocação de ativos. Como o Bitcoin se valorizou muito e agora corresponde a cerca de 53% da carteira (ou seja, acima da alocação pretendida de 50%), nosso novo aporte será direcionado a uma nova criptomoeda.

Portanto, com os R$ 500,00 do aporte mensal, optei por comprar a Kucoin Shares (KCS), pelo preço em BTC de 0,00017403, conseguindo comprar 79,75458254 unidades.

A Kucoin Shares é muito semelhante a uma ação. Esse token foi criado pela exchange chamada Kucoin, na qual os detentores desse token têm direito sobre parte das receitas da exchange, pagas na própria moeda. Esse pagamento é feito diariamente e basta você ter as moedas na própria exchange para fazer jus aos recebimentos.

A Kucoin é uma exchange já bastante conhecida no mundo de criptomoedas e hoje negocia por volta de 60 milhões de dólares por dia, enquanto a líder Binance negocia quase 2 bilhões de dólares.

Portanto, se a Kucoin conseguisse alcançar somente 10% do volume da Binance, já triplicaria sua receita, gerando um valor ainda maior aos detentores do token.

Além disso, espera-se que o mercado de criptomoedas como um todo alcance um volume muito mais expressivo do que o atual. Por fim, para alcançar seu topo histórico de preço, a KCS precisaria multiplicar em 10 vezes, o que geraria um excelente retorno sobre o investimento.

Ainda está com dúvida se deseja investir em criptomoedas? Leia o artigo “Vale a Pena Investir em Criptomoedas?” e tire suas próprias conclusões!

Agora quero saber de você! Já está investindo em criptomoedas? Quais você tem em sua carteira? Quais você não teria? Deixe seu comentário!

Até a próxima atualização! Grande abraço!

Vitor Hernandes