8 GASTOS COMUNS QUE PODEM SER REDUZIDOS DO SEU ORÇAMENTO

Se você possui uma planilha financeira com todas as entradas e saídas de dinheiro, consegue identificar quais são os gastos que podem ser reduzidos do seu orçamento.

Por menores que sejam, é possível identificar a diferença que eles causam no seu orçamento mensal.

Saiba que existem dívidas que podem ser reduzidas e deixar o seu orçamento no “azul”.

A maior parte dos brasileiros fica no “vermelho” por causa da má organização financeira, deixando passar gastos que podem ser cortados ou reduzidos.

Cerca de 20% das despesas mensais são excessos e eles acabam pesando no final do mês.

Mas como identificá-las e cortá-las?

O primeiro passo para ter controle financeiro, de acordo com os especialistas, é a mudança de comportamento em relação ao consumo.

Confira aqui quais são os gastos que pesam no orçamento e como reduzi-los ou cortá-los.

1) Limpeza doméstica

Você pode reduzir os serviços da sua diarista e ter uma enorme redução de gastos.

Verifique se é realmente necessário que ela vá, por exemplo, três vezes por semana ou se você pode envolver a família nos cuidados com a casa.

2) Tarifas bancárias

Os bancos costumam cobrar diferentes taxas e muitos correntistas acabam por não se atentar a elas.

Embora não sejam de alto valor, se somadas, podem fazer diferença em seu orçamento.

Para reduzi-las, você pode solicitar um dos pacotes de serviços sem custos que a sua agência oferece ou recorrer a uma conta corrente gratuita, como as oferecidas por alguns bancos digitais.

3) Salão de beleza

Cortar os cabelos é essencial e cortar em casa pode estar fora de questão.

Porém, serviços como manicure/pedicure, hidratação e outros podem ser evitados.

Isso porque você pode executá-los por conta própria e ir com menor frequência ao salão.

Com certeza essa economia impactará positivamente seu orçamento.

4) Roupas e calçados

Roupas e calçados são itens essenciais, mas que podem gerar gastos desnecessários em seu orçamento.

A cada troca de estação, é bastante comum renovar o guarda-roupa.

Mas se pergunte se é realmente necessário trocar todas as peças ou você pode reaproveitá-las.

Além disso, saiba que, quanto mais você visita os centro de compras, como shoppings, por exemplo, mais você gastará, mesmo que não precise.

Basta olhar rapidamente para uma vitrine e desejar determinado item.

Portanto, quanto menos você frequentar esses lugares, maior será a sua economia.

5) Pacote do celular

A oferta de apps que nos ajudam no dia a dia está cada vez maior, mas nem todos são gratuitos.

A pergunta que você deve se fazer é: “realmente preciso deles?”.

Além disso, o plano de celular pode pesar bastante no orçamento, se somado às contas totais e realizar um levantamento mensal.

Mas, se você realmente precisa investir nesses gastos, faça uma pesquisa com diferentes operadoras e verifique as tarifas cobradas por cada uma.

Lembre-se de que o barato pode sair caro se você optar por um plano mais em conta, mas utilizar serviços extras sempre.

Fique atento ao custo-benefício.

6) Estacionamento

A segurança fala mais alto e, com as altas taxas de roubos e furtos, os proprietários de veículos acabam optando por deixar o bem em um estacionamento.

Porém, ao final do mês, esse é um dos gastos que acabam contribuindo para um orçamento apertado.

Então o que fazer?

A dica é optar por estacionamentos que ofereçam pacotes mais em conta, mesmo que fique um pouco mais afastado do seu local de trabalho ou, então, optar por reduzir os custos indo de carona ou utilizando o transporte público.

7) Ingressos

O lazer e a cultura são muito importantes e devem fazer parte da vida de todos, mas quanto você gasta na compra de ingressos?

Saiba economizar nesse item, buscando utilizar os serviços de descontos oferecidos pelo seu banco, bandeira do cartão e até pelas seguradoras.

Você perceberá que existem muitos benefícios que você nem sabia que tinha direito, mas que faz uma enorme diferença no orçamento.

8) Serviços por assinatura

TV a cabo, telefone, jornais e revistas são alguns dos serviços por assinatura mais comuns e que acabam contribuindo com um orçamento “pesado”.

No caso da TV a cabo, verifique se realmente vale à pena investir na assinatura mensal.

Ou seja, você tem tempo para assistir à maioria dos canais que aluga?

Existem no mercado diferentes opções de assinatura de serviços que oferecem séries e filmes diversos.

Como vimos aqui, existem diversas formas de economizar dinheiro.

Deixe um comentário dizendo quais são as práticas mais interessantes que você adota.

Até a próxima!

Andréia Silveira